Colunistas

Porque se isolar!

25/03/2020 - 10h:27min
Alvorino Osvaldt - Controle Geral

Tenho 67 anos de idade. Jamais pensei ter de isolar-me das pessoas, da convivência social, do trabalho das ruas de nossa cidade. O isolamento social é um comportamento complexo oriundo do íntimo do indivíduo que o perpetua. Somos por natureza seres sociais que necessitam de constante contato com nossos semelhantes. Os relacionamentos interpessoais que cultivamos influenciam diretamente em nossa personalidade, opiniões e humor. Quando o isolamento ocorre, essa troca deixa de acontecer e a pessoa isolada se tranca em sua própria mente. Estabelecer laços de amizades significa firmar acordos secretos de influência positiva recíproca. Você ajuda o próximo e ele te ajuda em troca, mas tudo de forma espontânea, voluntária e sem cobranças. É desta maneira que as pessoas encontram oportunidades para o crescimento pessoal. Ou seja, relacionamentos interpessoais não servem apenas para fazer aquele happy hour gostoso depois do trabalho ou ir ao cinema ou ter companhia para eventos sociais. Eles são importantes para nos tornar pessoas melhores. Com o outro, aprendemos sobre um mundo que não conhecemos. Um mundo com desafios, vitórias, medos, desejos muito diferentes do nosso. O isolamento social faz exatamente o oposto: ele alimenta as ideias errôneas de quem deseja se afastar. Sem o outro para mostrar outra perspectiva, a pessoa mergulha nos pensamentos ruins. O ato de isolar-se também acarreta em uma série de consequências negativas para a saúde mental, como depressão, e física, como problemas cardiovasculares. Podemos combater o isolamento social, estando aberto a novas experiências, isto é fundamental. A pessoa isolada socialmente tem muita insegurança e medo, e esses sentimentos apenas agravam com a falta de experiência em relacionar-se com os demais. É normal no início sentir apreensão diante do desconhecido. É importante dar o primeiro passo mesmo com medo e com dúvidas. As primeiras mudanças são desconfortáveis mesmo. Estas experiências fazem parte da vivência humana. Lembre-se que todos nós, momento ou outro, enfrentamos desafios semelhantes. Manter o corpo em movimento e o cérebro ativo é fundamental para não entrar em colapso físico e psicológico. É necessário, por isso, adotar estratégias para ocupar o tempo em que não se deve sair de casa devido à covid-19. Fazer exercício físico ou dedicar-se às tarefas domésticas são algumas das medidas que pode tomar para evitar a inércia. Precisamos acreditar que este momento vai passar e logo estaremos de volta ao convívio social, deixando o isolamento de lado. Neste momento, porém, precisamos nos afastar para preservar nossa saúde e nossa vida, embora saibamos que este momento será de dificuldades para cada um de nós. Torçamos para ultrapassarmos esta fase de nossa vida com saúde e próximos aos nossos familiares. Boa sorte a todos!

Prá Você Pensar:

“Só existem dois dias no ano que nada pode ser feito. Um se chama ontem e o outro se chama amanhã, portanto hoje é o dia certo para amar, acreditar, fazer e principalmente viver”. (Dalai Lama)

deixe seu comentário