Colunistas
Eduardo Costa - Cotidiano
Por Eduardo Costa - Cotidiano
Jornalista - Diretor do Portal Clic Camaquã e da Clic Rádio

Governo Ivo em busca de apoio na Câmara

Publicado: 07/11/2017 às 10:17 | Fonte: Eduardo Costa

O Governo Ivo começou a negociar cargos em troca de apoio na Câmara de Vereadores, especialmente, após o pedido de cassação que está sendo avaliado pelo Legislativo.

No feriado do dia 2 de novembro, uma proposta foi formalizada pelo Executivo ao presidente do PDT, Dilnei Isquierdo. Nela, o governo oferece três secretarias municipais de uma seleção de sete pastas a serem escolhidas pelo PDT. A proposta foi avaliada pelos principais representantes do partido e foi rejeitada pela maioria. Grupo composto por Claiton Silva e Renato Nogueira, candidato a prefeito na última eleição.

Insatisfeitos com o resultado do encontro destes líderes, um outro grupo do PDT exigiu que a proposta do Executivo fosse avaliada em uma reunião maior, do diretório. Neste grupo, estão os vereadores Fabiano Medeiros e Nica, e Neco, ex-vereador e marido de Nica.

As sete secretarias abertas pelo Executivo para escolha de três pelo PDT são: Ação Social, Agricultura, Educação (adjunto), Secretaria da Indústria, Comércio e Serviços, Meio Ambiente, Administração e Planejamento. O interesse deste grupo do PDT, composto por Nica, Neco e Fabiano Medeiros, está nas seguintes pastas: Ação Social e Agricultura. Informações obtidas por uma fonte ligada ao PDT, dão conta de que o ex-vereador Neco, marido de Nica, assumiria como secretário, uma das duas pastas.

O vereador Claiton Silva, do mesmo partido, faz parte do grupo contrário a proximidade do PDT com o Governo Ivo. Mas, se a pasta da Educação fosse uma das opções, não com cargo secundário, no caso, de adjunto, oferecido inicialmente pelo Governo, poderia ter mudança de planos. Mas a análise é que o Governo Ivo vem ferindo os principios ideológicos do PDT, tais como: o fim das eleições democráticas para a direção de escolas e a tentativa de retirada de direitos trabalhistas, como no caso das RPVs. Sendo assim, dificilmente concordariam.

As tratativas seguem também com o PSD. O intermediário entre o Governo Ivo e a vereadora Ivana, representante do partido na Câmara, é o ex-vereador Clarão. A líder da ARCA e parlamentar mais votada nas últimas eleições está decepcionada com as atitudes do Prefeito, que demitiu seus CC’s, que atuavam na ONG de defesa dos animais. A Ação Social já tinha sido oferecida a vereadora, mas ela não aceitou. Trabalho para Clarão, que tenta convencer Ivana em ir para Ação Social, liberando a cadeira na Câmara para o suplente, Marcos Maranata (PSD).

O governo está conversando individualmente com outros vereadores, entre eles os do PP. Ronaldinho Renocar e Ilson Meirelles. Ronaldinho estaria mais inclinado em apoiar o Governo Ivo na Câmara, mas pressões dos representantes do Partido Progressista em cima de Ronaldinho estaria colocando uma pá de terra nas tratativas com o Executivo.

Se obtiver o apoio de Nica, Fabiano Medeiros, Ivana e Ronaldinho Renocar, o Governo conseguiria se livrar do processo de cassação analisado pelo Legislativo e que deve ser votado no final do ano. Mesmo assim, continuaria sendo minoria na Câmara. Como diria o saudoso vereador Ludgero Marques, "a política é muito dinâmica". Veremos.