Colunistas

PANORAMA GERAL - PANDEMIA

25/03/2020 - 15h:19min
Danilo Beltrami - Panorama Geral

PANDEMIA

Muitas teses sobre quais as razões do aparecimento do Coronavírus – Covid-19, teoria da conspiração (a China teria propagado ...) e por aí vai (inclusive apocalípticas, que definitivamente não é o caso). Os seres humanos se consideram supremos na face da Terra, soberanos, especiais, o mundo foi feito para eles (nós). De fato dominamos o planeta, seja em número, seja em ações. Ninguém especula outras causas. Poderia sugerir que a “nave” Terra está superlotada, há muito já rompemos todos os limites, a natureza está agonizando, não tem ecossistema que supere tal situação. Observem que ultrapassamos oito bilhões de habitantes, não faz muito éramos bem menos, por exemplo, o Brasil no início da década de 70 (1970) tinha em torno de noventa milhões de pessoas, atualmente vai além de duzentos milhões, ou seja, mais de cem por cento. É óbvio que a nossa intervenção vem colaborando à criação de epidemias que, de uma forma ou de outra, aparecem como “defesa”. Alguém poderá dizer que já tivemos várias outras pandemias com a população em número menor, é verdade, por exemplo, a “gripe espanhola” – 1918 a 1920 -, que arrasou o mundo, infectando quinhentos milhões de pessoas (1/4 dos terráqueos), matando sem dó e piedade milhões, há estimativas que se aproximam de cem milhões, claro, computando-se aí a interferência do atraso da época, hoje somos mais evoluídos nas áreas afins (medicina, indústria farmacêutica, ...). Não poderia ter sido um ato de defesa da natureza? Quem sabe. O fato é que o homem está mais preocupado com o “mercado”, crescimento econômico (cada vez mais com o aumento da população), mesmo com toda a tecnologia disponível, com certeza passaremos – num futuro próximo - por outros percalços semelhantes ao de hoje, a não ser que aprendemos, mudemos nossa forma de viver, circunstância por enquanto totalmente inviável. É de refletir!

 

ELEIÇÕES MUNICIPAIS II

Não obstante a pandemia vigente e a possibilidade da não realização do pleito eleitoral municipal em 2020, o quadro segue sem definição, e não poderia ser diferente, nenhuma agremiação partidária irá dar nome aos seus pré-candidatos à majoritária (Prefeito e vice) antes do prazo de lei, a propósito, há muito que não se preparam com a criação de novas lideranças, são sempre os mesmos. De qualquer sorte, nada impede que se faça especulações, e eu ouso em fazê-la. Neste andar, já tenho em minha ideia três chapas, ou seja, Beto Grill (PSB) cabeça de chapa e vice Renato Nogueira (PDT) Coligação PSB, PDT, PT, PCdoB, PSol, ...; Fulvio Sans Lessa da Rosa Prefeito (DEM) e Jussara Warlet Machado de Vice (Progressista) Coligação Progressistas, DEM, PSL, ...; por fim, a do Governo/situação, formada por Ivo de Lima Ferreira Prefeito (PSDB) e alguém indicado pelo MDB a vice (Abner Dillmann, Nelson Egon Geiger Filho, ...) Coligação PSDB, MDB, PSD. Não posso deixar de referir que o PTB poderá figurar tanto na primeira ou na segunda Coligação cogitadas, jamais na situacionista (PSDB ...). Ainda existem outros partidos, inclusive em formação, eis o caso do Podemos, que vem aí sob o comando de Gilberto Viatroski e Dilnei Isquierdo, oriundos do PSDB e PDT, respectivamente; outros já formados, aliás, com representação no legislativo Camaquense, os Republicanos do atual Presidente da Câmara de Vereadores, Paulinho Bicicletas, ao que tudo indica, deverá figurar, tal como o PTB, em uma das primeiras Coligações sugeridas, ou seja, não participará da Chapa da Situação. No mais, deixo de citar outras siglas, pois estão fora do cenário atual, embora poderão aparecer em quaisquer das Coligações suscitadas, isso com todas as dificuldades impostas pela legislação eleitoral que proíbe coligação na proporcional (para vereadores).

 

PREVENÇÃO

Pelo que se vê a conscientização dos nossos irmãos não está satisfatória, muitos idosos na rua, no comércio, em flagrante desrespeito ao Decreto Municipal em vigência, como diz aquele velho ditado “é melhor prevenir do que remediar”, até porque, pelo que se sabe, ainda não teremos como “remediar”, a doença não tem cura e nem vacina, apenas resta seguir o protocolo e aguardar. Esperemos que a compreensão na causa venha a tempo, antes que seja pela dor, no caso frente ao óbito de centenas ou milhares de pessoas. No momento não há outro caminho senão o isolamento domiciliar.

 

Pensamento:

Contra fatos não há argumentos.” (Provérbio Português)

Camaquã, 23 de março de 2020.

      DANILO VÁZ BELTRAMI

deixe seu comentário