Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • globalway (1)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • clarão—970×90
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Banner-Camaqua_CC 970×90
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • 970×90 (3)
  • BANNER UNICRED 2

Bolsonaristas radicais tentam invadir prédio da PF e incendeiam carros e ônibus em Brasília


Por Eduardo Costa Publicado 13/12/2022
Ouvir: 00:00
Bolsonaristas radicais tentam invadir prédio da PF e incendeiam carros e ônibus em Brasília
Bolsonaristas radicais tentam invadir prédio da PF e incendeiam carros e ônibus em Brasília

Bolsonaristas radicais tentam invadir prédio da PF e incendeiam carros e ônibus em Brasília. O secretário de Segurança do Distrito Federal, delegado Júlio Danilo, afirmou no fim da noite desta segunda-feira que “a ordem foi restabelecida e que a polícia continua na rua”, em Brasília. Diversos atos de vandalismo foram registrados na capital federal. As informações são de Correio do Povo e G1.

Leia também em Clic Camaquã:

“Todo aquele que comeceu crime, os crimes que foram cometidos serão apurados, e os responsáveis serão responsabilizados. A gente segue com essa tranquilidade de manter o planejamento. Estamos em constante contato com a equipe de transição, com a equipe de segurança”, afirmou o secretário.

Por volta de 20h40min, manifestantes tentaram invadir a sede da Polícia Federal na Asa Norte, bairro da região central de Brasília, na noite desta segunda, e atearam fogo aos carros estacionados no Setor Hoteleiro Norte. Ônibus também foram depredados.
O ato foi organizado em protesto à prisão do cacique Tserere, um líder indígena que questiona o resultado das eleições deste ano, com vitória de Luiz Inácio Lula da Silva contra Jair Bolsonaro. Os protestos foram registrados em outros locais da capital, como a Torre de TV e o shopping Conjunto Nacional.

O futuro ministro da Justiça, Flávio Dino (PSB), afirmou que a segurança do presidente eleito, Lula, não foi comprometida. Ao R7, o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), disse que mandou reforçar a segurança na região. Policiais foram acionadas para intensificar o policiamento no hotel onde Lula está hospedado.

Mais cedo, o ministro da Justiça, Anderson Torres, afirmou que a situação dos protestos em Brasília está se “normalizando”. Em postagem nas redes sociais às 23h08 desta segunda-feira (12), Torres disse que, desde o início das manifestações, a pasta manteve contato com a Secretária de Segurança do DF.

“Tudo será apurado e esclarecido”, escreveu. “Nada justifica as cenas lamentáveis que vimos no centro de Brasília. A capital federal tradicionalmente é palco de manifestações pacíficas e ordeiras. E seguirá sendo!”, disse.

Delegacia fechada

A 5ª Delegacia de Polícia, que fica a cerca de 800 metros da sede da Polícia Federal, foi fechada, e o registro de ocorrências foi suspenso. Os agentes acionaram a Divisão de Operações Especiais para proteger a unidade, que só pode ser acessada mediante autorização do delegado.


  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • BANNER UNICRED 2
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • globalway (1)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • 970×90 (3)
  • clarão—970×90
  • Banner-Camaqua_CC 970×90
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)