Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • 970×90 (3)
  • Banner-Camaqua_CC 970×90
  • globalway (1)
  • clarão—970×90

Tribunal da Justiça do RS investiga estagiários e servidores por vazamento de informações

Os principais alvos foram as casas de um ex-estagiário e de uma servidora do fórum de Cachoeirinha na Região Metropolitana de Porto Alegre


Por Kathrein Silva Publicado 30/10/2023
Ouvir: 00:00
Foto: TJ-RS/Divulgação

Em uma investigação do Grupo de Investigação do RBS (GDI), sete servidores e 14 estagiários do Tribunal de justiça foram afastados por suspeita de envolvimento no esquema de vazamento de informações para criminosos alvos de operações policiais no estado.

Os criminosos estariam acessando mandatos e ordens judiciais no sistema do tribunal. Estes estariam utilizando senhas de estagiários já desligados, mas as senhas seguiam ativas.

Nos dois meses de investigação foram coletados depoimentos, documentos sigilosos e trocas de mensagens que confirmaram a cobrança de até três mil por cada informação, que deveriam ser restritas a juízes, servidores de varas e autoridades policiais.

Foram cumpridas em outubro, três operações policiais e do Ministério Público para executar 20 mandados de busca e apreensão e três de prisão em nove cidades das regiões Central e Metropolitana do estado. No dia 20, os principais alvos foram as casas de um ex-estagiário e de uma servidora do fórum de Cachoeirinha, na Região Metropolitana de Porto Alegre.

A dupla teria vazado para uma facção criminosa uma operação para cumprir 78 ordens judiciais, incluindo 41 de prisão, antes da execução.

A delegada Fernanda Amorin explica: “eles recebiam informações consecutivas sobre quando seriam cumpridos os mandados, quem seriam os alvos. Em quais casas a polícia entraria”.


  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • globalway (1)
  • 970×90 (3)
  • clarão—970×90
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Banner-Camaqua_CC 970×90
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)