Gasolina gaúcha é a mais cara do Brasil

Preço continua alto em 2014 e não recuou após aumento de dezembro de 2013


Por Redação/Clic Camaquã Publicado 28/01/2014
 Tempo de leitura estimado: 00:00

A gasolina mais cara do Brasil em 2013 foi a do Rio Grande do Sul. O aumento médio do litro entre janeiro e dezembro chegou a 7,3%, enquanto no país o reajuste médio ficou em 6,62%, informa o coordenador do Escritório Regional Sul da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Edson Silva. Em Porto Alegre, a situação é ainda pior para o mercado consumidor: a gasolina teve seu preço majorado em 8,27%, ultrapassando as médias do Estado e do Brasil. Silva atribui essa situação excepcional ao “aumento das margens de lucro dos postos de combustível no Estado, e em um nível maior, em Porto Alegre”.

O coordenador da ANP deixa um recado para a população: “Está na hora de o consumidor assumir seu protagonismo. Mais do que fiscal, ele é formador do preço. Não deve aceitar altas exageradas, pois não existe diferença na qualidade da gasolina no RS de um posto para outro. O combustível é semanalmente monitorado pelo Laboratório de Química da Ufrgs. Por isso, ele deve mudar para o posto onde o preço da gasolina for menor”.

Em janeiro de 2014, o cenário não mudou. Conforme o mais recente levantamento da ANP, o valor médio do litro da gasolina no Estado é de R$ 2,902, o mesmo praticado na semana retrasada. Isto é, os preços baixaram muito pouco desde o último reajuste da gasolina em nível de refinaria – entrou em vigor na primeira semana de dezembro -, no índice de 4% e 8% para o óleo diesel. “Era para o aumento médio da gasolina ter sido de 3,5%, ou R$ 2,874 para o litro, mas ainda está na faixa de 5%. É acima do esperado”, observa Edson Silva.


Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.