Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • banner felice 2
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • _26345 banner topo 970×90 px (PNG)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • globalway (1)

Corpo de idoso visto morto em agência bancária é sepultado após quatro dias do óbito

Caso ganhou repercussão após vídeos feitos por funcionários da agência mostrarem o momento em que Érika de Souza Vieira Nunes tenta liberar um empréstimo de R$ 17 mil com o idoso já morto


Por Pablo Bierhals Publicado 20/04/2024
 Tempo de leitura estimado: 00:00
imagem 1280×720 – 2024-04-20T172638.813
Foto: Fabiano Rocha/Agência O Globo

O corpo de Paulo Roberto Braga (Tio Paulo), de 68 anos, foi sepultado na tarde deste sábado (20), no Rio de Janeiro. O idoso foi levado por Érika de Souza Vieira Nunes até uma agência bancária na terça-feira (16) com objetivo de sacar empréstimo de R$ 17 mil. Há uma investigação para apurar se o idoso chegou morto ou morreu no local.

O caso ganhou destaque após vídeos feitos por funcionários da agência mostrarem o momento em que a sobrinha e cuidadora do idoso, Érika, de 42 anos, tenta liberar um empréstimo de R$ 17 mil com o idoso já morto, em uma cadeira de rodas. Érika está presa por tentativa de furto mediante fraude e vilipêndio de cadáver.

Segundo informações do G1, a família conseguiu o sepultamento gratuito, um benefício da Prefeitura do Rio de Janeiro para quem alega não ter condições de arcar com os custos. A cerimônia foi no Cemitério de Campo Grande, na zona oeste da capital fluminense.

Investigação

A Polícia Civil afirma que Paulo Roberto já estava morto quando chegou ao banco, contradizendo a alegação da defesa de Érika, de que ele teria chegado vivo.

O relatório do Instituto-Médico Legal (IML) indica que Paulo faleceu entre 11h30 e 14h30, tornando difícil determinar se foi antes ou depois de chegar ao guichê. A causa do óbito foi por broncoaspiração de conteúdo estomacal e falência cardíaca.

O médico do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que prestou socorro a Paulo no banco observou a presença de livores cadavéricos na parte posterior da cabeça do idoso, os quais geralmente surgem cerca de duas horas após o falecimento. De acordo com a Polícia Civil, a presença desses livores no corpo indica que ele provavelmente morreu deitado.

O caso segue em investigação.


  • globalway (1)
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • _26345 banner topo 970×90 px (PNG)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • banner felice 2
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)