Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • _26345 banner topo 970×90 px (PNG)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • globalway (1)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • banner felice 2
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494

Laudo do IML não conclui se idoso chegou morto em agência bancária

O caso repercutiu amplamente por todo país com a divulgação de um vídeo registrado por funcionários da agência bancária desconfiados da situação


Por Pablo Bierhals Publicado 18/04/2024
 Tempo de leitura estimado: 00:00
imagem 1280×720 – 2024-04-17T071628.246
Foto: Divulgação/Reprodução/Internet

O laudo do Instituto de Medicina Legal (IML) não conseguiu concluir se Paulo Roberto Braga morreu dentro da agência bancária em Bangu, no Rio de Janeiro, ou se já foi levado sem vida para o local. Na tarde de terça-feira (16), a cuidadora do idoso, Érika de Souza Vieira Nunes, de 42 anos, foi presa após tentar tirar um empréstimo de R$ 17 mil no banco em nome do morto. 

O caso repercutiu amplamente por todo país com a divulgação de um vídeo registrado por funcionários da agência bancária desconfiados da situação. Érika, que afirma ser sobrinha do idoso, chega a pedir para que o idoso já morto assine o documento para liberar o empréstimo.

A conclusão do perito que assinou o laudo é que “não há elementos seguros para afirmar, do ponto técnico e científico”, se o idoso morreu no trajeto, no interior da agência bancária ou então foi levado morto para o local. De acordo com o documento, Paulo morreu entre as 11h30 e 15h20 de terça por broncoaspiração de conteúdo estomacal e falência cardíaca. Ele tinha 68 anos.

A investigação da polícia, até o momento, acredita que o idoso estaria morto duas horas antes de Érika ser atendida na agência. O delegado Fábio Luís, titular da 34ª DP, disse que livores cadavéricos encontrados no corpo do homem indicam que ele deve ter morrido deitado. Os livores são acúmulos de sangue decorrentes da interrupção da circulação, que se acumularam na nuca de Paulo, o que pode indicar que ele estava na posição horizontal quando morreu.

A mulher foi presa e autuada por tentativa de furto mediante fraude e vilipêndio a cadáver. Em depoimento à polícia, ela teria dito que o homem estava vivo ao chegar no local. Os dois teriam ido ao banco para retirar um empréstimo solicitado por ele em março. A vontade dele, segundo a mulher, era comprar uma TV e fazer uma obra com o valor.

O motorista de aplicativo que deixou os dois na agência também afirma que o idoso estava vivo.

Esta publicação contém informações do Correio Braziliense.


  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • globalway (1)
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • _26345 banner topo 970×90 px (PNG)
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • banner felice 2