Variedades

“Sou de todas as cores”, disse a ex-BBB Gyselle Soares após críticas à personagem negra

Atriz recebeu críticas após aceitar o papel da escrava Esperança Garcia em peça teatral e disse que pode interpretar qualquer personagem
Por: Sabrina Borges | Publicado: 13/10/2021 às 16:24 | Alterado: 20/10/2021 às 17:45 | Fonte: G1
Ex-BBB Gyselle Soares interpreta uma escrava negra /Foto: Instagram/@gysellesoaresestevao
Ex-BBB Gyselle Soares interpreta uma escrava negra /Foto: Instagram/@gysellesoaresestevao

A ex-BBB Gyselle Soares, que participou da 8ª temporada do reality show da Globo, está recebendo criticas intensas nas redes sociais por viver uma personagem negra na peça “Uma Escrava Chamada Esperança“. Gyselle Soares interpreta Esperança Garcia, a primeira advogada do Piauí, uma mulher negra que foi escravizada.

A escolha de Gyselle Soares para o papel deixou ativistas indignados por conta do "embranquecimento" que essa escolha gera. As ativistas acreditam que o papel deveria ter sido destinado para uma atriz negra.

A indignação do povo foi tão grande, que pessoas foram manifestar na frente do Teatro 4 de Setembro, em Teresina, na última terça-feira (12), durante a apresentação da peça. Em uma entrevista à TV Globo, Gyselle Soares disse que entende as críticas, mas acredita que, como atriz, pode interpretar qualquer tipo de personagem.

“As pessoas têm que comentar o que acham, a gente tem que respeitar o direito de resposta delas, e é importante pra mim como atriz poder ser qualquer coisa, posso viver o que quiser, se eu quiser ser uma leoa, vou ser uma leoa, se quiser ser uma escrava, vou ser uma escrava e viver de uma forma bonita”, disse.

A ex-BBB ainda declarou que se considera de “todas as cores“. “Eu me considero todas as cores, sem cor, um ser humano com coração que pode sentir tudo, de todo mundo. Estamos no mundo, somos todos iguais, nossa pele não tem cor, nosso coração não tem cor, não podemos nos definir assim”, completou a atriz.

O diretor do espetáculo, Valdson Braga, disse que chegou a procurar representantes do movimento negro antes de definir a escolha da atriz para a personagem, mas não obteve retorno. Manifestantes dizem que não foram procurados.

deixe seu comentário