Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Banner-Camaqua_CC 970×90
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • globalway (1)
  • 970×90 (3)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • clarão—970×90
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)

Estado supera marca de 300 casos de Varíola dos Macacos

O relatório mostra ainda 154 casos suspeitos de monkeypox em investigação


Por Redação Clic Camaquã Publicado 08/12/2022
Ouvir: 00:00
Foto: Dado Ruvic/Agência Brasil

O Rio Grande do Sul confirma nesta quarta-feira (07), a ocorrência de 301 casos de Varíola dos Macacos em 40 municípios. Conforme boletim atualizado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), 154 casos estão em investigação.

Até o momento, o Estado contabiliza casos positivos de Varíola dos Macacos nos seguintes municípios:

Alvorada (3); Arroio do Meio (1), Bagé (1), Cachoeirinha (2); Campinas do Sul (1); Campo Bom (3); Canoas (24); Carlos Barbosa (1); Caxias do Sul (11); Eldorado do Sul (3); Estância Velha (4); Esteio (2); Farroupilha (2); Garibaldi (3); Gramado (5); Gravataí (1); Igrejinha (3); Ijuí (1); Ivoti (1); Lajeado (2); Lindolfo Collor (1); Marau (1); Monte Belo do Sul (1); Morro Reuter (1); Nova Petrópolis (1); Novo Hamburgo (16); Parobé (1); Passo Fundo (1); Pelotas (1); Portão (2); Porto Alegre (176); Rio Grande (1); Santa Maria (1); Santo Ângelo (1); São Leopoldo (4); São Marcos (1); Sapiranga (2); Sapucaia do Sul (1); Uruguaiana (2); Viamão (12).

Contágio e sintomas do vírus

 A transmissão da doença ocorre através de contato direto ou indireto com gotículas respiratórias e principalmente através do contato com lesões de pele de pessoas contaminadas ou com objetos e superfícies contaminadas.

O período de incubação do vírus (tempo entre o contágio e manifestação de sintomas) é geralmente de seis a 13 dias, mas pode chegar a 21.

 O infectado manifesta quadro de febre, dor de cabeça intensa, dores nas costas e inchaço nos linfonodos (pescoço, axila ou virilha).

Os pacientes com confirmação para o vírus devem receber líquidos e alimentos para manter o estado nutricional adequado e manter as lesões cutâneas limpas e secas.


  • globalway (1)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • 970×90 (3)
  • Banner-Camaqua_CC 970×90
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • clarão—970×90