Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • WhatsApp Image 2024-04-02 at 17.18.51
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • UNIFIQUE CMQ – Banner 970x90px
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • cq-01
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • globalway (1)
  • TEXEIRA GÁS ultragaz

Aedes aegypti está presente em Camaquã e outros 465 municípios gaúchos considerados infestados

Nas regiões Centro-Sul e Costa Doce, apenas 6 municípios não são considerados infestados pelo mosquito transmissor de dengue


Por Pablo Bierhals Publicado 25/03/2024
 Tempo de leitura estimado: 00:00
imagem 1280×720 – 2024-03-25T154244.139
Foto: CDC/ Dengue / ILUSTRATIVA

O Aedes aegypti, mosquito que transmite a dengue e outros vírus, está presente em cerca de 94% dos municípios gaúchos em 2024, conforme dados da Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul. Em 2024, 37 pessoas já morreram devido a doença no estado, que está com situação de emergência decretada.

Dos 497 municípios do RS, apenas 31 não estão infestados pelo mosquito. Segundo os dados disponíveis, Camaquã é um dos municípios considerados infestados, sendo que apenas seis municípios das regiões Costa Doce e Centro-Sul não possuem focos: Amaral Ferrador, Barão do Triunfo, Cerro Grande do Sul, Cristal, Sentinela do Sul e Sertão Santana.

Os municípios sem infestação estão justamente espalhados na faixa Leste e Sul do estado.

Confira as cidade que não estão infestadas pelo Aedes aegypti:

  • Amaral Ferrador
  • Arroio do Padre
  • Arroio Grande
  • Barão do Triunfo
  • Cambará do Sul
  • Campestre da Serra
  • Caraá
  • Cerrito
  • Cerro Grande do Sul
  • Chuí
  • Coronel Pilar
  • Cristal
  • Dom Pedro de Alcântara
  • Esmeralda
  • Itati
  • Jaquirana
  • Maquiné
  • Mampituba
  • Monte Alegre dos Campos
  • Morrinhos do Sul
  • Morro Redondo
  • Muitos Capões
  • Nova Pádua
  • Pinhal da Serra
  • Piratini
  • Santa Vitória do Palmar
  • São José dos Ausentes
  • Sentinela do Sul
  • Sertão Santana
  • Tavares
  • Turuçu

Até a manhã desta segunda-feira (25), além das 37 mortes, o Rio Grande do Sul havia confirmado 31 mil casos e mais de 15 mil casos sob investigação.

Em Camaquã, segundo dados disponíveis, até o momento são dois casos oficialmente confirmados, um em investigação e um descartado. Nenhum óbito em decorrência de dengue foi registrado no município em 2024.

Neste ano, 10 focos de Aedes aegypti foram confirmados em Camaquã:

  • 6 focos no bairro Centro
  • 2 focos no bairro Carvalho Bastos
  • 1 foco no bairro São Carlos
  • 1 foco no bairro Viégas

Para prevenir a dengue, é essencial adotar medidas que visam eliminar os criadouros do mosquito Aedes aegypti e reduzir a exposição às picadas. Aqui estão algumas orientações importantes:

Eliminação de criadouros: remover qualquer recipiente ou objeto que possa acumular água parada, como pneus velhos, garrafas, latas e pratos de plantas. Mantenha caixas d’água, tambores e outros recipientes de armazenamento de água sempre fechados e bem vedados.

Limpeza de áreas externas: manter quintais e jardins limpos e livres de acúmulo de lixo e entulho. Limpe regularmente calhas, ralos e canaletas para evitar o acúmulo de água.

Proteção individual: usar repelentes de insetos na pele exposta e nas roupas, especialmente durante o amanhecer e o anoitecer, quando os mosquitos são mais ativos. Utilize roupas que cubram a maior parte do corpo, como camisas de manga comprida e calças compridas.

Proteção de ambientes internos: instalar telas em portas e janelas para impedir a entrada de mosquitos dentro de casa. Use mosquiteiros em berços e camas, especialmente para proteger crianças e bebês.

Cuidados com vasos de plantas: evitar o acúmulo de água em pratos de vasos de plantas e troque a água regularmente. Utilize areia nos pratos para evitar a proliferação de mosquitos.

Conscientização: promover a conscientização sobre a dengue na comunidade, compartilhando informações sobre prevenção e controle do mosquito Aedes aegypti. Participar de campanhas de mobilização e educação pode contribuir significativamente para reduzir os casos da doença.


  • WhatsApp Image 2024-04-02 at 17.18.51
  • UNIFIQUE CMQ – Banner 970x90px
  • globalway (1)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • cq-01
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)