Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • cq-01
  • globalway (1)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • WhatsApp Image 2024-04-02 at 17.18.51
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • UNIFIQUE CMQ – Banner 970x90px
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494

Ugeirm suspende paralisação de policiais civis após decreto da Justiça

Judiciário impõe multa diária de R$ 50 mil em caso de descumprimento


Por Redação/Clic Camaquã Publicado 08/08/2023
 Tempo de leitura estimado: 00:00
Foto: Reprodução

A paralisação de dois dias prevista para iniciar nesta terça-feira (08), pelo Sindicato dos agentes de polícia do RS (Ugeirm), foi suspensa. A ordem de suspenção da greve ocorre após uma decisão da Justiça decretando a ilegalidade do ato.

Segundo informações, a ordem judicial atende ao pedido da Procuradoria-Geral do Estado (PGE) e, segundo a Ugeirm, impõe multa diária de R$ 50 mil em caso de descumprimento.

A categoria reivindica reposição salarial, publicação das promoções e o resgate da simetria salarial entre os comissários de Polícia e os capitães da Brigada Militar.

Confira na integra o comunicado da Ugeirm:

O Governo Eduardo Leite demonstrou a sua face intransigente e entrou com pedido de Liminar contra a paralisação de 48 horas, convocada pelas entidades da Polícia Civil. A direção da UGEIRM recebeu, na manhã desta terça-feira (08), uma intimação comunicando a concessão de uma Liminar pelo Poder Judiciário considerando a paralisação ilegal e abusiva e estabelecendo uma multa diária de R$ 50.000,00, em caso de descumprimento da ordem judicial.

A direção do sindicato recebeu a intimação e, imediatamente, comunicou à categoria a suspensão da paralisação. O Presidente da UGEIRM, Isaac Ortiz, explicou a decisão imediata da direção da entidade: “como agentes responsáveis pelo cumprimento de decisões legais, não podíamos ter outra atitude. Decisão judicial não se discute, cumpre-se! Essa sempre foi a postura da UGEIRM e de todos os Policiais Civis, não poderia ser diferente agora”.

Para cumprir a Decisão do TJ/RS, a direção da UGEIRM orienta a categoria a retomar as suas atividades normalmente e providenciar a retirada de qualquer material (cartaz e faixas), que façam alusão à paralisação da Polícia Civil.

A direção do Sindicato convocará, o mais breve possível, uma Assembleia Geral da categoria, na qual será proposta a realização de uma Marcha Unificada da Polícia Civil em Porto Alegre, para chamar a atenção da população para a situação da Polícia Civil. Nesse dia, iremos até o Palácio Piratini e à Assembleia Legislativa, entregar a nossa pauta de reivindicações e reafirmar o nosso desejo de negociar com o Governo.

Fonte: Rádio Guaíba


  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • UNIFIQUE CMQ – Banner 970x90px
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • cq-01
  • globalway (1)
  • WhatsApp Image 2024-04-02 at 17.18.51
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494