Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • UNIFIQUE CMQ – Banner 970x90px
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • WhatsApp Image 2024-04-02 at 17.18.51
  • TEXEIRA GÁS ultragaz (1)
  • globalway (1)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • cq-01
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)

Polícia Civil lança Mapa dos Feminicídios 2023

Ao analisar os meses de novembro e dezembro de 2022 e 2023, destaca-se uma redução significativa de 50,9% nas tentativas de feminicídio, e os casos consumados diminuíram em 27,7%


Por Pablo Bierhals Publicado 29/02/2024
 Tempo de leitura estimado: 00:00
imagem 1280×720 – 2024-02-29T154841.627
Foto: PCRS

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul apresentou o Mapa dos Feminicídios referente ao ano de 2023. O documento fornece uma visão detalhada das estatísticas relacionadas aos casos de feminicídio em todo o estado durante o último ano, totalizando 87 mortes desse tipo em 62 municípios. Em comparação com 2022, houve uma queda de 21,1% nos incidentes.

Ao analisar os meses de novembro e dezembro de 2022 e 2023, destaca-se uma redução significativa de 50,9% nas tentativas de feminicídio, e os casos consumados diminuíram em 27,7%. Essa diminuição é atribuída às ações coordenadas pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Rio Grande do Sul, em colaboração com suas entidades associadas, como a Polícia Civil, Brigada Militar, Instituto-Geral de Perícias, Corpo de Bombeiros Militar e Departamento Estadual de Trânsito.

Os dados compilados são provenientes do Observatório de Violência Doméstica da SSP, analisados pela Divisão de Proteção e Atendimento à Mulher (Dipam) do Departamento Estadual de Proteção a Grupos Vulneráveis (DPGV).

De acordo com o Governo do Estado, a redução evidenciada reflete os esforços contínuos da Polícia Civil em mitigar os casos de feminicídio. Uma iniciativa notável é a criação das Salas das Margaridas, espaços especializados destinados ao atendimento de vítimas de violência doméstica, familiar e de gênero. Equipadas com pessoal treinado, essas salas são instaladas em Delegacias de Polícia não especializadas e representam uma das principais políticas públicas da instituição para combater a violência contra a mulher, totalizando 81 unidades em todo o estado, um aumento em relação às 59 existentes em 2022.

Além das 21 Delegacias Especializadas no Atendimento à Mulher (Deam), a Polícia Civil possui Delegacias de Polícia de Proteção a Grupos Vulneráveis (DPPGV), responsáveis pelo atendimento a mulheres vítimas de violência. Até o final de 2023, 78,2% dos inquéritos policiais em andamento, referentes a crimes de violência doméstica, foram encaminhados ao Judiciário.

A instituição também utiliza estratégias tecnológicas para combater a violência, como a Delegacia Online da Mulher, lançada no final de 2022. Este serviço exclusivo para casos de violência doméstica e de gênero permite acesso 24 horas por dia, de qualquer dispositivo.

Outra questão destacada é o pioneirismo gaúcho no monitoramento eletrônico de agressores, que utilizam tornozeleiras eletrônicas para evitar aproximação de vítimas protegidas por Medidas Protetivas de Urgência. As mulheres recebem dispositivos que fornecem informações sobre a proximidade do agressor e permitem contato direto com a central de monitoramento.

Quanto às ações preventivas, a Polícia Civil realiza diversas iniciativas, incluindo palestras, atividades educativas, distribuição de panfletos e campanhas informativas, com o objetivo de educar a população sobre o combate à violência doméstica e de gênero, formas de denúncia, solicitação de Medidas Protetivas de Urgência e outros aspectos da Lei Maria da Penha.

Acesse o mapa: Mapa dos Feminicídios 2023


  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • UNIFIQUE CMQ – Banner 970x90px
  • WhatsApp Image 2024-04-02 at 17.18.51
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • cq-01
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • globalway (1)
  • TEXEIRA GÁS ultragaz (1)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)