Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • globalway (1)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • clarão—970×90
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494

Policia Federal conclui que Adélio agiu sozinho em ataque contra Bolsonaro

Advogado que defendeu Adélio Bispo tinha ligação com o PCC


Por Pablo Bierhals Publicado 11/06/2024
Ouvir: 00:00
FOTO 180×720 (88)
Foto: Reprodução/Divulgação

A Polícia Federal (PF) concluiu nesta terça-feira (11) que o advogado de Adélio Bispo, responsável pelo atentado contra Jair Bolsonaro em 2018, tinha ligação com o Primeiro Comando da Capital (PCC), a maior facção criminosa do Brasil. A investigação foi finalizada com a realização de mandados de busca e apreensão em Minas Gerais.

Também segundo a PF, Adélio Bispo agiu sozinho na tentativa de homicídio contra Bolsonaro, então candidato à presidência, em setembro de 2018. O anúncio foi feito pelo diretor-geral da PF, Andrei Rodrigues, em uma coletiva de imprensa em Brasília.

“Recebemos uma denúncia sobre uma possível ligação entre a facção e o advogado no crime, e decidimos investigar. A conclusão foi que não há relação entre eles”, declarou Rodrigues.

Conclusões da Investigação sobre Adélio

O diretor-geral da PF confirmou que, embora o advogado tivesse vínculos com o crime organizado, não houve qualquer conexão com a tentativa de homicídio de Jair Bolsonaro. “Comprovamos a ligação do advogado com o PCC, mas não com o atentado contra o ex-presidente. Encerramos essa investigação e sugerimos ao Poder Judiciário o arquivamento do caso relacionado ao atentado”, afirmou Rodrigues.

Operação Final

Na operação realizada hoje, a PF cumpriu quatro mandados de busca e apreensão nas cidades mineiras de Pará de Minas, Lagoa Santa e São José da Lapa. Além disso, mandados judiciais determinaram a lacração e suspensão das atividades de 24 estabelecimentos comerciais, e a indisponibilidade de bens de 31 pessoas físicas e jurídicas, totalizando R$ 260 milhões.

Com a conclusão desta etapa, a PF considera o caso encerrado, após análises e aprofundamento das investigações.


  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • clarão—970×90
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • globalway (1)