Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • globalway (1)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664

Polícia Civil deflagra operação Kilowatt


Por Redação Clic Camaquã Publicado 09/01/2014
Ouvir: 00:00

Nesta quinta-feira (09), a Polícia Civil desencadeou a Operação Kilowatt através da Delegacia Fazendária do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEFAZ/DEIC). A ação tem por objetivo o combate à prática de crimes contra a administração pública (peculato-desvio, corrupação ativa e passiva, falsidade ideológica, entre outros) e crimes licitatórios (fraude em licitação e superfaturamento de obras públicas). Cerca de 150 policiais participaram da operação, que é coordenada pelos delegados Joerberth Pinto Nunes e Daniel Mendelski Ribeiro.

Foram cumpridos 33 mandados de busca e apreensão em órgãos públicos, empresas e residências, e oito mandados de prisão temporária e afastamento de cargos públicos, bem como bloqueio de bens e ativos financeiros. O cumprimento das ordens judiciais foi realizado nas cidades de Porto Alegre, São Leopoldo, Novo Hamburgo, Nova Petrópolis, Canela, Ivoti, Campinas/SP e Limeira/SP. As investigações duraram cerca de um ano, sendo apuradas fraudes contra a administração pública, principalmente em obras públicas.

Segundo o delegado Joerberth, as investigações iniciaram a partir do repasse de informações do Departamento de Gestão do Conhecimento e Prevenção e Combate à Corrupção (Degecor), vinculado à Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP). O delegado Daniel Mendelski relata que uma das formas de fraude que ocorria era através de fiscais de obra que acabavam atestando a realização da obra licitada, levando o poder público a efetuar o pagamento correspondente, enquanto na verdade a mesma não havia sido realizada conforme o contratado. Um exemplo citado pelo delegado foi a contratação para troca de telhado de uma escola, sendo que a investigação verificou através de imagens aéreas que apenas o contorno do telhado havia sido modificado. 

Durante a ação de hoje, foram apreendidos diversos documentos, agendas, celulares, duas armas, cerca de 50 mil dólares, e mais de 5 mil reais. Os documentos apreendidos serão analisados pelos policiais da Delegacia Fazendária. Também foi efetuada a prisão de nove pessoas, oito em razão de cumprimento de mandados de prisão e uma prisão em flagrante por posse irregular de arma de fogo.


  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • globalway (1)