Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • clarão—970×90
  • globalway (1)
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)

Mortes, academia e alimentação: adolescente que matou a família planejou crime um dia antes

O infrator afirmou à polícia, durante depoimento, que não se arrepende do crime e que se pudesse, faria tudo novamente


Por Eduardo Costa Publicado 21/05/2024
Ouvir: 00:00
Mortes, academia e alimentação adolescente que matou a família planejou crime um dia antes

Mortes, academia e alimentação. O adolescente de 16 anos que matou o pai, a mãe e a irmã disse ter planejado os assassinatos na noite anterior ao crime. Isac Tavares dos Santos, 57 anos, Solange Aparecida Gomes, 50 anos, ambos pais adotivos, e a irmã que tinha a mesma idade, foram mortos pelo jovem na última sexta-feira (17), no bairro da Vila Jaguara, Zona Oeste de São Paulo.

O infrator afirmou à polícia, durante depoimento, que não se arrepende do crime e que se pudesse, faria tudo novamente. O motivo seria um desentendimento com os pais na noite anterior ao crime. Os pais teriam o chamado de vagabundo e, como castigo, retiraram o celular dele.

Mortes-academia-e-alimentacao-adolescente-que-matou-a-familia-planejou-crime-um-dia-antes-2

Pai foi morto com um tiro na nuca

No dia seguinte, o jovem esperou o pai, um guarda municipal que atuava como agente no destacamento florestal da cidade de Jundiaí, sair de casa para buscar a filha na escola. No começo da tarde, por volta das 13h30, o guarda municipal Isac Tavares Santos havia acabado de chegar em casa após ter buscado a filha na escola. O crime ocorreu na cozinha, quando o pai do adolescente estava de costas, na pia. Utilizando a arma do pai, o jovem efetuou um disparo de pistola 9mm na nuca da vítima, morrendo na hora.

Irmã foi morta com um tiro no rosto

A irmã, que estava no andar superior da casa, ouviu o barulho da arma e perguntou o que seria. O atirador contou aos policiais que neste momento, fez o segundo disparo, desta vez acertando o rosto da irmã. Ela morreu na hora.

Atirador almoçou ao lado do corpo do pai

De acordo com o depoimento, após os dois crimes, o jovem almoçou na cozinha onde estava o corpo do pai. Depois, ele foi à academia e retornou para casa antes da mãe chegar. Com a morte da mãe já planejada, o adolescente escondeu a arma no sofá da sala e a esperou chegar em casa. Quando Solange chegou, por volta das 19h, o adolescente abriu o portão para ela parar o carro na garagem.

Mãe foi esfaqueada após ter sido morta por disparo de arma

A mulher então, atravessou a sala e entrou na cozinha, quando se deparou com o corpo do marido. Neste momento, o adolescente fez mais um disparo fatal, matando a mãe.

O infrator não contou aos policiais onde dormiu na noite das mortes. Ele disse que no dia seguinte (sábado, 18 de maio) foi até a cozinha e que, por estar com muita raiva, deu pelo menos duas facadas no cadáver da mãe. O objeto atravessou o corpo e atingiu o cadáver do pai.

Rotina de academia mantida

Depois das facadas, o adolescente contou ter seguido a rotina de academia e alimentação. Somente na noite de domingo, dois dias depois das mortes, o adolescente acionou a polícia. Era quase onze da noite quando ele mesmo ligou 190 e contou ter matado os familiares e que queria se entregar.

No local, os policiais encontraram os corpos já em estado de decomposição e a arma do crime na mesa da sala. O adolescente foi apreendido e encaminhado à delegacia.

Nesta segunda-feira (20), a polícia transferiu o infrator para a Fundação Casa. A investigação tenta descobrir se o adolescente agiu sozinho.

Velório reúne parentes e amigos de família morta

Os corpos da família assassinada por um garoto de 16 anos na Vila Jaguara, zona oeste de São Paulo, na última sexta-feira (17/5), são velados nesta terça-feira (21/5) no Cemitério da Lapa. O funeral é fechado à imprensa, restrito a familiares e amigos. O velório teve início às 7h30 e deve se estender até 11h30, quando os corpos serão enterrados.


  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • clarão—970×90
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • globalway (1)