Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • globalway (1)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • cq-01
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • 2024 BANNER TOPO CAPA DE SITE DIA DE CAMPO DESKTOP
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • WhatsApp Image 2024-02-01 at 16.56.45

Condenada a mais de 40 anos de prisão mulher que matou gestante de 7 meses em Bento Gonçalves

A pena foi determinada em 43 anos e quatro meses de regime fechado


Por Kathrein Silva Publicado 23/11/2023
 Tempo de leitura estimado: 00:00
justiça clic justiça clic justiça clic justiça clic justiça clic justiça clic justiça clic justiça clic
Justiça/Clic Camaquã

Na última segunda-feira (20), o Tribunal do Júri de Bento Gonçalves julgou Daniela Dias Rodrigues, de 42 anos, como culpada pela morte de uma gestante de sete meses. Apesar de ter sido feita uma cesárea de emergência, o feto morreu horas mais tarde.

A pena foi determinada em 43 anos e quatro meses de regime fechado. Daniela foi acusada de matar de Andressa Weber Erbice, no dia 21 de maio de 2019. A vítima estava em casa e foi alvo de disparos da arma de fogo.

Na denúncia ao Ministério Público (MP), Daniela teria ordenado um ataque contra Andressa motivada pelo ciúme do relacionamento que esta mantinha com seu ex-companheiro. O ataque teve a participação de outros dois indivíduos, um deles adolescente.

A sessão de julgamento foi presidida pela juíza Fernanda Ghiringhelli de Azevedo, que determinou a pena pelos crimes de homicídio qualificado, com motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima, além de corrupção de menores.

A defesa da ré pediu a absolvição, alegando a negativa de autoria e insuficiência de provas.


  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • cq-01
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • globalway (1)
  • WhatsApp Image 2024-02-01 at 16.56.45
  • 2024 BANNER TOPO CAPA DE SITE DIA DE CAMPO DESKTOP
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)