Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • clarão—970×90
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • globalway (1)
  • 970×90 (3)
  • BANNER UNICRED 2
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Banner-Camaqua_CC 970×90

Chega a 143 o número de detentos que fugiram de presídios gaúchos neste ano

Última fuga aconteceu na sexta-feira, em Santa Cruz


Por Redação Clic Camaquã Publicado 20/11/2017
Ouvir: 00:00

Com os 26 presos que escaparam na última sexta-feira, chega a 143 o números de detentos que fugiram de casas prisionais gaúchas neste ano, de acordo com a Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe). A superintendência, entretanto, não sabe informar o número de fugitivos que foram capturados.

Somente nos últimos três meses, 55 detentos fugiram de casas prisionais do Estado, conforme levantamento da Rádio Guaíba.

A última fuga foi registrada na sexta-feira, no Presídio Regional de Santa Cruz, no Vale do Rio Pardo. Vinte e seis presos escaparam após serrarem a tela de proteção de uma das celas da galeria B da cadeia. Depois, os presos escalaram e saíram pela lateral do prédio, que ainda não conta com muro. Dez desses detentos foram capturados ainda na sexta-feira e levados para a Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento (DPPA) para o registro de fuga e, depois, reconduzido à casa prisional. Entre os fugitivos estão suspeitos de assalto, furtos, tráfico de drogas, participação em assassinato de um taxista e latrocínio.

No início do mês de novembro oito presos fugiram do Presídio Estadual de Sarandi, no Norte do Estado. Os detentos cavaram um túnel e conseguiram fugir.

Em outubro, sete presos fugiram da Penitenciária Estadual de Venâncio Aires, no Vale do Rio Pardo. Agentes perceberam a fuga durante realização de conferência de uma cela. Conforme a Susepe, na oportunidade, todos os detentos da cela 1 da galeria B da penitenciária escaparam serrando as grades da janela e cortando a tela que dá acesso a uma zona de mata, na parte externa do presídio.

Em setembro, outros sete detentos fugiram do Presídio Estadual de Júlio de Castilhos. Na ocasião, os presos subiram no telhado da unidade durante o banho de sol e pularam o muro.

Em Camaquã, no mês de agosto, a penitenciária estadual registrou a fuga de sete detentos do regime semiaberto. Os agentes penitenciários constataram a fuga ao fazer a contagem dos presos, durante o plantão. A suspeita é de que eles tenham escapado por um muro que dá acesso ao bairro Bom Sucesso.


  • 970×90 (3)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • globalway (1)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • BANNER UNICRED 2
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Banner-Camaqua_CC 970×90
  • clarão—970×90
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)