Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • globalway (1)
  • banner felice 2
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • _26345 banner topo 970×90 px (PNG)

Caso Gabriel: Justiça Militar faz segunda audiência sobre morte de jovem em São Gabriel

Quatro testemunhas foram ouvidas; três policiais são réus na esfera militar por ocultação de cadáver e falsidade ideológica


Por Redação Clic Camaquã Publicado 05/11/2022
 Tempo de leitura estimado: 00:00
Foto: Bernardo Barcellos

Aconteceu nesta sexta-feira (4) no Foro de São Gabriel, na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul, a segunda audiência da Justiça Militar do Caso Gabriel. Em agosto, o jovem de 18 anos foi encontrado morto em um açude no município.

Três policiais militares presos por envolvimento na morte de Gabriel Marques Cavalheiro acompanharam a audiência. Eles são réus na Justiça Militar por ocultação de cadáver e falsidade ideológica. Na Justiça comum, eles respondem por homicídio triplamente qualificado. Os três PMs serão ouvidos em 10 dias em Santa Maria.

Nesta sexta, quatro das cinco testemunhas previstas foram ouvidas pelo Tribunal de Justiça Militar. Na terça-feira (1º), o pai de Gabriel, Anderson da Silva Cavalheiro, prestou depoimento em Porto Alegre, também na Justiça Militar.

A família de Gabriel estendeu uma faixa na frente do Foro de São Gabriel com uma foto do jovem, o pedido de “Justiça” e onde estava escrito: “Saudade tem rosto, tem voz e sorriso. Saudade tem cheiro e nunca passa. Saudade tem nome e sobrenome, Gabriel Marques Cavalheiro”.

O caso

Gabriel, que estava desaparecido há uma semana, foi encontrado morto em um açude, na localidade de Lava Pé, na noite de sexta-feira (19/8). O jovem de 18 anos, morador de Guaíba, estava na Fronteira Oeste para prestar serviço militar obrigatório.

Após ter sido abordado por três policiais e levado na viatura. O corpo do jovem foi encontrado uma semana depois em um açude, no interior do município. O laudo da perícia apontou que a causa da morte foi hemorragia interna provocada por uma lesão na cervical.


  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • banner felice 2
  • _26345 banner topo 970×90 px (PNG)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • globalway (1)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19