Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • WhatsApp Image 2024-04-02 at 17.18.51
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • cq-01
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • globalway (1)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)

Novo ciclone extratropical está previsto para esta semana no RS

Instabilidade chega a Porto Alegre à tarde; terceiro evento climático extremo deve chegar na quarta


Por Redação/Clic Camaquã Publicado 10/07/2023
 Tempo de leitura estimado: 00:00
Saiba qual a diferença entre ciclone, tornado, furacão e tufão
Foto: Ilustrativa

Após um domingo (9) em que o tempo firme prevaleceu pelo Estado, a segunda-feira (10) será chuvosa pelo Rio Grande do Sul. O tempo instável predomina pelo território gaúcho nos próximos dias e, a partir de quarta-feira (12), o RS poderá vivenciar a formação de um novo ciclone extratropical.

Segunda-feira:
De acordo com a Climatempo, a segunda-feira será marcada pela passagem de uma nova frente fria pelo Estado, com bastante umidade pela região Norte – o tempo fica fechado e chuvoso, com risco para temporais. Os ventos podem chegar a 70 km/h. Em Porto Alegre, a segunda começa com tempo bem fechado e garoa. O temporal deve chegar à tarde.

Na Campanha e na Fronteira Oeste, o dia começa sem chuva e a nebulosidade aumenta à tarde, com chuva a partir do final da tarde. Só não chove no extremo sul, mas venta durante o dia. A temperatura mínima no Estado deve ser registrada em Pedras Altas, na região Sul, com 8°C. Na Serra, São José dos Ausentes, deve marcar 9ºC, mesma temperatura prevista para Morro Reuter, no Vale do Sinos. Já a máxima a ser registrada no RS nesta segunda deve ficar em torno dos 25°C, em localidades como Novo Tiradentes e Vicente Dutra, no Norte.

Terça-feira:
Para terça-feira (11), a Climatempo aponta que a frente fria se afasta mais em direção ao oceano, mas uma baixa pressão ainda mantém nuvens carregadas no Estado. A previsão indica que será um dia de tempo encoberto nas regiões Metropolitana, Serra, Litoral Norte e Central, com chuva a qualquer momento e risco para temporais localizados. Na Fronteira Oeste, haverá tempo nublado e chuva fraca. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prevê possibilidade de acumulados diários acima de 70 milímetros no sul do RS ao longo do dia, além de vento intenso em pontos do litoral gaúcho a partir da tarde, com rajadas que podem superar os 80 km/h.

Ciclone na quarta:
Na quarta-feira (12), o tempo fica mais severo. A Climatempo ressalta que um sistema de baixa pressão no oceano favorece novamente a chegada de temporais pelo estado. A chuva irá persistir por todas as regiões gaúchas, com atenção maior para o litoral, Região Metropolitana de Porto Alegre e a Serra. Devido ao excesso de chuva e ao solo já saturado, como observa o boletim da Climatempo, o potencial para transtornos aumenta.

O Inmet pontua que deve chover mais forte entre o nordeste do Rio Grande do Sul e o sul e leste de Santa Catarina. Existe a possibilidade de que chova 100mm por dia em alguns desses municípios, mais da metade da chuva prevista para todo o mês. – em Passo Fundo, por exemplo, a média de precipitação é de 180 mm em julho.

Em entrevista a GZH, Marcelo Schneider, coordenador do 8º Distrito de Meteorologia do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), ressaltou que o ciclone extratropical vai se formar de quarta para quinta-feira (13), trazendo ventos mais fortes e também ar frio de origem polar.

No entanto, a expectativa é que o deslocamento do ciclone seja o responsável por rajadas fortes em todas as regiões, como frisou Henrique Repinaldo, meteorologista do Centro de Pesquisas e Previsões Meteorológicas (CMPP) da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), em entrevista a GZH. Conforme Repinaldo, todo o Estado vai registrar rajadas acima de 50 km/h. Em alguns lugares, principalmente mais próximos ao Litoral Norte e Litoral Sul, poderá ter vento passando de 100 km/h.

Os modelos indicam que o ciclone se afasta do Estado a partir de quinta-feira em direção ao oceano, mas a chuva causada pelo evento pode ter como consequência inundações por conta da precipitação já observada nos últimos dias em alguns municípios.

A Climatempo destaca ainda que, na quinta, o frio ganhará força, não se descartando a possibilidade de neve ou precipitação invernal sobre a Serra. A tendência, segundo a empresa, é que a chuva perca intensidade apenas na sexta-feira (14), mas com o frio permanecendo.

Fonte: GZH


  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • globalway (1)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • cq-01
  • WhatsApp Image 2024-04-02 at 17.18.51