Boca no Trombone

DENÚNCIA: Família de pastor suspeito de assédio deixa residência e abandona cachorros em Camaquã

Vizinhos denunciaram o abandono de três cachorros no bairro Floresta; assista o vídeo
Por: Elias Bielaski | Publicado: 25/08/2021 às 18:11 | Alterado: 01/09/2021 às 17:55

Na tarde desta quarta-feira, 25 de agosto, uma das voluntárias da Associação Protetora aos Animais de Rua Camaquã (ARCA) trouxe uma denúncia à reportagem do portal Clic Camaquã. A ex-vereadora Ivana de Paula, defensora da causa animal, constatou o abandono de três cachorros em uma residência do bairro Floresta, em Camaquã.

Concorra a um rancho do Macro Atacado Krolow <

Confira o vídeo gravado no local:

Conforme o relato dos vizinhos, que fizeram a denúncia, a residência em questão havia sido alugada pela família de um pastor, recentemente acusado de assédio sexual e que foi preso no dia 12 de agosto.

Receba as notícias do Clic pelo WhatsApp <

Os internautas relataram à reportagem que um dia após a prisão, a família abandonou a residência, deixando os animais para trás.

Junto à uma das denunciantes, a ativista da causa animal foi até a residência para resgatar os animais: uma cachorra adulta e seus dois filhotes.

No local, os animais já não tinham comida e estavam bastante molhados, em virtude das chuvas que atingiram a cidade nos últimos dias, tendo apenas uma pequena área coberta em frente à casa para se abrigar.

Pastor deixa Presídio

Na manhã desta terça-feira, 24 de agosto, o pastor suspeito de cometer abuso sexual contra quatro fiéis em Camaquã deixou o Presídio Estadual de Canguçu, onde cumpria prisão preventiva desde o dia 12 de agosto.

Inscreva-se no canal do Clic no YouTube <

Uma decisão liminar do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ/RS) concedeu liberdade ao suspeito, que havia sido transferido de Camaquã para Canguçu logo após a prisão.

Para falar sobre o assunto, o programa Manhã Show recebeu Marcos Antônio Hauser, advogado de defesa do pastor. Por vídeo, ele trouxe a tese apresentada pela defesa e falou sobre os próximos trâmites legais relativos ao caso.

Clique aqui e leia mais <

As denúncias e a prisão

No dia 12 de agosto, veio a público o caso que chocou a comunidade camaquense. O pastor de uma igreja evangélica foi preso, acusado de abusar sexualmente de fiéis da igreja a qual ele coordenava.

A Polícia Civil, através da Delegacia de Polícia de Camaquã, deflagrou a operação "Cordeiro de Deus", resultando na prisão preventiva do pastor.

Segundo relatos das vítimas, o pastor as convidava para uma "campanha de oração" em uma sala reservada, local onde abusava sexualmente delas.

A identidade do preso não foi revelada em virtude da Lei 13.869/2019, a Lei de Abuso de Autoridade, que desde 2019 proíbe a divulgação de nome e fotos de presos.

Baixe agora o aplicativo da ClicRádio <

No dia 11 de agosto, o programa Elas por Elas, apresentado por Renata Ulguim na ClicRádio, trouxe uma entrevista exclusiva com duas das quatro vítimas, que aceitaram trazer seus relatos desde que tivessem suas identidades preservadas.

Clique aqui e confira a matéria completa.

deixe seu comentário