A culpa é do estagiário

Bolsonaro faz propaganda de hidroxicloroquina para emas no Palácio da Alvorada

Presidente carregava caixa da substância no bolso enquanto passeava pelo gramado do Palácio da Alvorada
23/07/2020 - 23h:26min - Fonte: Metrópoles

Defensor da hidroxicloroquina no combate à Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) costuma dar seguidas declarações em defesa do medicamento. Já mostrou caixas do remédio várias vezes a apoiadores, levou para reunião ministerial, mostrou em transmissões ao vivo pela internet e chegou a exibir a droga em uma reunião do G20.

Na tarde desta quinta-feira (23/7), levou sua campanha a outro nível: mostrou a caixa do medicamento que levava no bolso a uma ema que estava no gramado do Palácio da Alvorada – onde Bolsonaro está isolado enquanto segue com Covid-19.

A situação ocorreu momentos antes de o presidente se dirigir ao espelho d’água, em frente à residência oficial, para acompanhar o arreamento da bandeira nacional e conversar com apoiadores que o aguardavam no local.

Um estudo brasileiro divulgado nesta quinta aponta que a hidroxicloroquina não teve eficácia nem mesmo no tratamento da Covid-19 em pacientes com casos leves e moderados atendidos em hospitais.

Apesar disso, Bolsonaro é defensor da substância e vem afirmando que está tomando o medicamento desde que foi diagnosticado com a doença há 16 dias.

“Não to recomendando para ninguém, não. Eu tomei e doze horas depois eu já estava me sentindo muito bem. e estou mitio bem, graças a deus, ate hoje. […] Acreditamos na ciência e não existe comprovação ainda científica. Como alguns dizem: não é porque não existe comprovação científica, então o que que acontece, não é recomendado e não é também, não é recomendado também. Nem é e nem não é. Tá em estudo ainda. Mais cedo ou mais tarde vai chegar a conclusão no tocante a isso. Enquanto não tem um remédio claro para atacar esse problema é valido esse aqui. […] O médico tem que ter essa liberdade. Não tá na bula, mas ele vai lá e prescreve. Isso depende do médico e do paciente”, defendeu Bolsonaro. 

deixe seu comentário