Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • WhatsApp Image 2024-02-01 at 16.56.45
  • 2024 BANNER TOPO CAPA DE SITE DIA DE CAMPO DESKTOP
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • globalway (1)
  • cq-01
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664

As cicatrizes da erosão


Por Redação/Clic Camaquã Publicado 18/08/2014
 Tempo de leitura estimado: 00:00

A erosão do solo ou arraste de terra das lavouras pelas enxurradas, representa o mais triste capítulo da nossa história, pois acarreta o empobrecimento do mais importante fator de produção, isso quando não leva ao abandono de áreas pela impraticabilidade do trabalho da terra.

A Cartilha do Agricultor, obra esgotada, que foi publicada pela Secretaria da Agricultura do Estado sentencia o seguinte, são carregadas 312 toneladas de terra por hectare ano, Mesmo que pareça impossível que isso possa acontecer é verdadeiro, senão vejamos, o carregamento de um centímetro de terra em um hectare, representa 100 metros cúbicos. Levando em conta, que cada metro cúbico pese 700 Kg, teremos 70 toneladas. Isso pode acontecer em penas uma chuva intensa e prolongada.

As conseqüências da erosão estão em todos lugares, em todas as lavouras, e podem ser visualizadas por pequenas ravinas, sulcos e voçorocas. Quando o problema se agrava, torna impraticável a agricultura, determinado pela dificuldade de trânsito na lavoura, isso acontece em determinados tipos de solo, geralmente muito arenoso, onde se formam voçorocas em vários estágios de profundidade A conseqüência mais grave é invisível, isto é, o empobrecimento das lavouras, necessitando mais insumos de fertilização e de proteção das plantas.

Os sedimentos depositados nas baixadas das lavouras, ou nas calhas dos cursos d’águas, são de proporções assustadoras.Eles se dirigem lentamente até os grandes cursos, por último vão ser depositados em açudes, represas, lagos e finalmente chegam ao mar. Devemos distinguir os sedimentos de origem grossa, que ficam depositados, mesmo por um período curto, do sedimento fino, que fica suspenso na água e emprestam a coloração à mesma. Todo esse processo é extremamente prejudicial à fauna aquática, pois tudo que é colocado nas lavouras é carregado com a enxurrada, isso acaba por carregar grandes concentrações de defensivos dos mais diversos  tipos com elevado potencial tóxico.

O desgaste da superfície do solo agrícola varia muito de solo para solo, mas repercute, quanto mais rasa for a parte arável. Tem muitos solos que a espessura não ultrapassa 15 cm, nesse caso, se o processo é agressivo leva as lavouras à esterilidade. Quando a erosão se instala e as lavouras não possuem mecanismos de contenção, obriga o agricultor a utilizar mais adubos e corretivos, pois as deficiências tendem a crescer, com esse procedimento o custeio fica significativamente mais caro.

Mesmo que todas as providências sejam tomadas, o decréscimo de produtividade, causa muitos prejuízos aos produtores. O que pode estar mascarado pelo uso de sementes cada vez mais especializadas e produtivas, também pela pesada aplicação de insumos e toda tecnologia disponível. A erosão do solo afeta a todos nós. Este será o nosso tema por alguns textos. Fique esperto.


  • cq-01
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • globalway (1)
  • 2024 BANNER TOPO CAPA DE SITE DIA DE CAMPO DESKTOP
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • WhatsApp Image 2024-02-01 at 16.56.45
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111