Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • globalway (1)

Um desastre eleitoral


Por Redação Clic Camaquã Publicado 12/11/2016
Ouvir: 00:00

Foi o resultado das eleições presidenciais ocorridas no dia 08 nos Estados Unidos. Venceu exatamente quem não devia ser eleito: Donald Trump. Tomara que não aconteça, mas, para analistas políticos e até povos de outros continentes, como da Europa, foi um verdadeiro desastre eleitoral.

Não por ser Republicano. Afinal o maior de todos os Presidentes norte americano, Abraham Lincoln era do partido. Não é preciso pertencer aos democratas para ser um melhor ou pior presidente daquele País. Há o caso de Richard Nixon, que derrotado pelo democrata John Kennedy, depois do Governo desse, que terminou tragicamente no seu assassinato em 22.11.1963, e de Lyndon Johnson, também democrata, voltou disputar e venceu uma eleição em 1968 e outra em 1972.

No segundo mandato Nixon teve de renunciar para não sofrer “impeachment” do Congresso em razão do escândalo de “Water Gate”. Um “escandalozinho” perto das falcatruas dos “governichos” de Lula e Dilma no Brasil. Mas houve, mais recentemente, outros republicanos que bem governaram aquele País: Ronald Reagan e George Bush (pai).

Assim, o problema TRUMP não é o partido; é o homem. Um megalomaníaco que já teve, no passado, atitudes perigosas em posições quanto à sociedade. Manifestações racistas e contra minorias. Durante a campanha, absurdamente, mencionou a intenção de fazer um muro na fronteira com o México para impedir ingresso de mexicanos nos EEUU.

Até mesmo porquanto o México tem uma grande nação. Não se pode querer igualar eventuais aventureiros que atravessam a fronteira, com o restante daquele País. Também não é o caso de se isolar religiões, como ele teria pregado durante a campanha, contra os muçulmanos. Nem todos admiradores de Maomé são extremistas.

Tenho que o melhor para o povo norte americano e para a América como um todo, que o equilíbrio administrativo de Barak Obama tivesse seguimento com Hilary Clinton. Pode não ocorrer, mas é possível que Trump venha a intervir nas relações comerciais dos EEUU com outros países. Como o nosso.

Obama soube afogar a crise habitacional norte americana. Foi firme na caçada ao terrorista Osana Ben Laden. Foi coerente na discussão com a Rússia em relação ao Líbano. Foi exemplar na administração pública. Hilary representaria a continuidade desse conceito internacional.

Com todo o respeito pelo povo americano e pela posição de muitos brasileiros, até mesmo de amigos, acho que foi um desastre eleitoral.


  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • globalway (1)
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335