Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • globalway (1)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • clarão—970×90
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664

As sandálias do pescador


Por Redação Clic Camaquã Publicado 25/12/2018
Ouvir: 00:00

Simão estava junto com seu irmão André. Lançavam redes no Mar da Galiléia, quando foram avistados pelo Mestre que lhes disse: “Vinde após mim e eu os farei pescadores de homens” (Mateus, 4:15; Marcos 1:16). Imediatamente os dois irmãos deixaram tudo e seguiram aquele Homem. No afã de ser rápido, Simão tropeçou e lhe caíram as sandálias.

Ao recolocá-las Simão ainda pensou como seria difícil caminhar sem sandálias sobre as areias quentes ou as pedras arredondadas que circundam as margens do Mar, pisando algumas vezes em espinhos. Sim, seguiria aquele Homem. Mas, calçando suas sandálias.

Dali em diante Simão sempre esteve junto ao Mestre. Certa feita o Mestre fez uma grande pregação na montanha, estando presente grande quantidade de pessoas que queriam ouvir aquelas palavras de ensinamento e interpretação das leis divinas expressas no Tora (Mateus5:17).

Simão, o pescador, acompanhando o Mestre de volta ao Mar da Galiléia viu que os seguia grande multidão com pessoas doentes, cegos e mudos que ficavam ao pé do Mestre ouvindo suas pregações. Muitos foram curados na ocasião. Outros continuavam atentos. O Mestre chamou Simão e aos demais discípulos e lhes disse que tinha compaixão da multidão que o seguia há três dias sem nada comer.

Não a queria deixar em jejum e alguns desfalecerem no caminho deserto. Simão e os outros alertaram que não haveria tantos pães naquele lugar para fartar a todos. Disseram ao Mestre que apenas tinham sete pães e alguns peixinhos. Então abençoando o pouco alimento deu-o aos discípulos que distribuíram fartamente a todos e ainda sobraram sete cestos cheios.

Simão tinha visto antes o Mestre, depois de ouvir a notícia da execução de seu primo, João, seguir para o deserto acompanhado por grande multidão. Da qual curara muitos doentes. E, da mesma forma utilizara-se de cinco pães e dois peixes com os quais fartou todo o povo.

Incansável e ansioso pelas lições de paz e amor do Mestre, Simão estava sempre junto Dele. Sabia que o seguiria a vida inteira. Não sabia dos acontecimentos futuros. Ignorava que em uma noite poderia negar sua amizade e admiração por três vezes consecutivas. Nem que veria, o Mestre voltar após ser executado por ordem do Governador Romano.

Mas acreditava que cumpriria a ordem Dele: “tu és Pedro, e sobre essa pedra edificarei minha igreja” (Mateus 16: 18). E vendo seu Mestre voltar ressuscitado compreendeu, ao sair daquela casa na Galiléia, onde estava com os outros dez, agora definitivamente como Pedro, pescador por profissão, calçou suas sandálias e pensou: elas vão me ajudar cumprir a missão de pescar homens. Usando, em vez de redes, sandálias.


  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • clarão—970×90
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • globalway (1)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)