Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • clarão—970×90
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • globalway (1)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)

A ÚLTIMA VIAGEM DE BONDE


Por Redação Clic Camaquã Publicado 04/03/2020
Ouvir: 00:00

No dia 08 de março de 1970, as 21:30 hs o último bonde de Porto Alegre circulou e se retirou, após, para a garagem da CARRIS, que era a empresa pública da Capital para transporte da espécie.

 

            Uma lástima. Sobre o assunto pelo menos as duas últimas gerações não têm conhecimento. Uma pena. Não apreciaram e nunca experimentaram aquele meio de transporte urbano de massas. Tive a oportunidade de utilizar os bondes. Tanto em Rio Grande, quando menor e adolescente, como em Porto Alegre, de adolescente à maior. Já morava em Camaquã quando o último bonde citado circulou.

 

            Meio de transporte eficiente. Maior do que ônibus. Transportando mais quantidade de usuários. Não poluente, embora barulhento. Barato, pois com força elétrica, não combustível de petróleo. Todavia, em 1970, quando o petróleo árabe era barato, o Governo incentivou estradas; fábricas de caminhões, ônibus, automóveis. E aí, com a Guerra do Golfo e a Guerra dos Seis Dias, o preço do barril de petróleo explodiu e o custo do transporte cresceu. Ao ver na ZH do dia 04, página 10, a memória dessa cinqüentenária viagem final do bonde resolvi escrever sobre o assunto.

 

            Sabem, em algumas cidades dos EEUU ainda existem bondes elétricos. São Francisco é a mais famosa. Na Europa, tive oportunidade viajar em um bonde em Frankfurt, cidade mais rica e importante da Alemanha. Em Lisboa existem bondes circulando. E assim por diante. Lamentavelmente nosso País, mais pobre, resolveu extingui-los.

 

             Não bastasse isso, ainda no nosso Brasil, governos (passados) desprezaram os trens. Volto à Europa. Viajei e dou o Ilustre amigo Dr. Edson Gonçalves como testemunha de percorremos vários países em maravilhosa viagem de trem. De Barcelona, na Espanha, até Bremen na Alemanha.

 

            Pois no Governo do então General Ernesto Geisel, que volto a citar como o melhor Presidente do Regime Militar, forte em sua inteligência, liderança, firmeza e seriedade, o erro do abandono das estradas de ferro e incentivo de se rasgar o País com grandes estradas de asfalto, se solidificou. Outro erro administrativo. Em toda Europa, como nos Estados Unidos, as ferrovias, com vagões de luxo, são a garantia de transporte rápido, barato, seguro e, acima de tudo, não poluente.

 

            Falei em governos anteriores, porquanto o Presidente Bolsonaro está incentivando a construção de novas ferrovias e recuperação de outras abandonadas. O resultado dessa atenção, por certo, beneficiará os brasileiros. Para que se tenha bom, barato e seguro transporte no futuro.


  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • globalway (1)
  • clarão—970×90
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494