Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • cq-01
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • WhatsApp Image 2024-02-01 at 16.56.45
  • 2024 BANNER TOPO CAPA DE SITE DIA DE CAMPO DESKTOP
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • globalway (1)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664

A Agricultura sob Perigo


Por Kathrein Silva Publicado 03/02/2024 Atualizado 05/02/2024
 Tempo de leitura estimado: 00:00
Design sem nome – 2024-01-24T150906.596
Foto: Eduardo costa/ Clic Camaquã

Leia a coluna de Nelson Egon Geiger, advogado e comentarista de toda quarta-feira no programa Bom Dia Camaquã, transmitido através da Clic Rádio.

A Agricultura sob Perigo

“O MST é um grupo nefasto. Devia estar proscrito. Contrário é ovacionado por partidos vinculados ao governo. Como se agricultura coletiva fosse solução, no país que detém dos maiores índices de exportação agro-pecuária do mundo. Creiam: corremos perigo”

Trato aqui do que a mafiosa ação comunista gosta de fazer com o único objetivo de enganar o povo. Marx afirma em suas nefastas teorias o primórdio do proletariado. Em resumo: o trabalhador deve mandar e conduzir a empresa, a fábrica e a circulação do produto.

Quer dizer não tem patrão. Inexiste dono. Ninguém manda. Mas o governo este sim deve existir e ser forte. E todos devem lhe prestar homenagem como aos absolutistas do passado.

As pessoas precisam ver que o socialismo demonstrou ao longo de suas tentativas de ser melhor, que o sistema não dá certo. A queda do “Muro de Berlin” e o fracasso da URSS demonstram isso.

Alerto para quem nunca ouviu falar no holodomor. Foi um episódio acontecido na Ucrânia, nos anos 30 do século passado. O nome quer dizer, na língua original “matar pela fome”, Por vezes referido como a Grande Fome, foi um período de fome na Ucrânia Soviética de 1932 a 1933 que causou a morte de milhões de ucranianos.

Quando os “bolchevistas” tomaram o poder na Rússia czarista em 1917 começaram a influir, principalmente ao seu redor e suas fronteiras diretas na Europa oriental, as teses marxistas. Adicionadas aos ideais de Lênin, seu chefe supremo. A Ucrânia aos poucos foi envolvida. E quinze anos depois sofreu já então sob governo de Joseph Stalin a diabólica intervenção do estado na agricultura.

Inicialmente sob propaganda de coletivação da agricultura. Mais precisamente a apropriação pelo Estado socialista das terras e colheitas, gado e alfaia pertencentes aos camponeses. O Estado passaria a estabelecer planos de coleta para a produção agro-pecuária de modo regular e para abastecer quase gratuitamente as cidades, bem como exportar. Em resumo queriam estabelecer o controle político administrativo sobre o campo. Com a conseqüente eliminação da economia de mercado.

A intenção comunista soviética era a coletivização acelerada da agricultura e a liquidação dos kulaks como classe. Os kulaks eram a burguesia do campo que se negou a ter seus bens confiscados pelo Estado. E que resistiu como pode em protestos.  Mas a decisão do comitê central do partido comunista da União Soviética, em dezembro de 1929 teve conseqüências trágicas para milhões de pessoas na Ucrânia.

Para a execução desse diabólico plano socialista da URSS os funcionários e membros do Partido Comunista que estavam presentes nos campos foram apoiados por  ativistas vindos dos centros urbanos. Qualquer semelhança com os métodos criminosos do famigerado MST, na atualidade brasileira é mera coincidência.

Esse nefasto plano comunista iniciado em 1929 matou de fome milhões de produtores do campo na Ucrânia entre 1932/33. Desde 2006, o holodomor é reconhecido pela Ucrânia e ouros 26 países como um genocídio do povo ucraniano levado a cabo pelo governo soviético.

Sugiro que quem puder pesquisar o assunto na “internet” o faça. Porque é muito mais grave do que se imagina. E, através dele pode se ver o perigo que no nosso País esses insanos esquerdistas esquizofrênicos que compõem o bloco governista, PT, PC do B, PSOL, PV e outros acenam ao defender as delinqüências do MST.

Assim, quem pesquisar poderá ver que a nossa agricultura, que exporta para o mundo inteiro e é a maior fonte de renda brasileira corre perigo. Ao se ter terras invadidas pelo nefasto movimento, que deveria ser proscrito da vida brasileira. Ao invés de recebido em cerimônias oficiais.

EDIÇÃO de 02 de fevereiro de 2024.


  • globalway (1)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • cq-01
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • 2024 BANNER TOPO CAPA DE SITE DIA DE CAMPO DESKTOP
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • WhatsApp Image 2024-02-01 at 16.56.45