Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • globalway (1)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)

Copa Santa Auta de Futebol Sete – Uma História de Campeões – Capítulo 07


Por Redação Clic Camaquã Publicado 16/04/2021
Ouvir: 00:00

Já estamos em 1998, chegando à Edição de número 07 da Copa Santa Auta de Futebol Sete e pela primeira vez o Campo do Santos presenciou uma equipe se tornar Bi Campeã. A Prefeitura de Camaquã, através da Secretaria Municipal de Turismo e Desporto esteve mais uma vez na organização do certame.

O Chester chegava a sua quarta final consecutiva em quatro anos de disputa. A final da temporada foi diante do Carlos Chapeação e a vitória por 4 a 3, consolidou o Bi Campeonato ao Rubro Negro da Baixada. O Chester marcou seus gols com o atacante Goma em três oportunidades e com o saudoso artilheiro Robe. O Carlos Chapeação descontou com Ercy Klug, Mano e Ênio Paulinho.

Nos primeiros minutos, o Chester chegou abriu uma vantagem de 2 a 0, mas em seguida teve o fixo Japa expulso e precisou sacrificar o atacante Robe, ingressando Ivan no seu lugar. O Rubro Negro da Baixada jogou o restante da decisão com um jogador a menos e mesmo assim suportou a pressão do adversário não permitindo ser ultrapassado no placar. A arbitragem foi de Manoel Carlos e Carlos Alberto, tendo ainda Juliano Maciel como árbitro reserva e o saudoso José Edison Tavares, o Cardeal como mesário.

O técnico Celinho escalou o Chester com Cravino, Xaveirinho, Japa, Didi, Paulinho Camaquã, Goma e Robe (Ivan). Já o técnico Jacó escalou o Carlos Chapeação com Erny, Toninho (Mano), Nenê (Osvaldo), Delmar Klug (In Memorian), Ercy Klug (Muskito), Éder e Ênio Paulinho. Foram disputados 60 jogos com 232 gols marcados. A defesa menos vazada ficou com o Cerro Negro que sofreu apenas 8 gols. O ataque mais positivo teve Chester, Carlos Chapeação e Vila Jardim que marcaram 25 gols. O artilheiro da competição foi o atacante Ênio Paulinho (Carlos Chapeação) com 11 gols.

O Cerro Negro foi Campeão Mirim vencendo o Corinthians por 2 a 1, o Mercado Backaus conquistou o título Veterano ao vencer o Sindicato Rural por 3 a 2 e o Juventude sagrou-se Campeão Feminino ao derrotar o Amizade 3 a 0.

Todos os Campeões
01 – 1992 – Armélio Wingert – Campeão
02 – 1993 – Juventude – Campeão
03 – 1994 – Avenida – Campeão
04 – 1995 – Cruzeiro – Campeão
05 – 1996 – Sete de Setembro – Campeão
06 – 1997 – Chester – Campeão
07 – 1998 – Chester – Bi Campeão

Na próxima coluna estaremos contando o desfecho da edição que ocorreu no ano de 1999 e fechou com a conquista inédita de uma equipe oriunda da Várzea.


  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • globalway (1)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664