Carros e Motos

ATENÇÃO MOTORISTA: IPVA deve ficar mais caro em 2022

O reajuste médio será de 22,33%, de acordo com levantamento da tabela oficial da Fipe
Por: Elias Bielaski | Publicado: 19/11/2021 às 10:39 | Alterado: 26/11/2021 às 21:12 | Fonte: Agência GBC, Doutor Multas
Foto: Elias Bielaski / Clic Camaquã
Foto: Elias Bielaski / Clic Camaquã

No próximo ano, o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) deve ficar mais caro. De acordo com levantamento da tabela oficial da FIPE, o reajuste médio deve ser de 22,33%.

Promoção de Natal do Clic sorteia R$1.100 <

A tabela oficial traz o preço de mercado e é usada de referência para vários negócios além do cálculo do IPVA.

A maior alta será para caminhões, de 25,28%. Automóveis de passeio terão reajuste de 21,63%.

Caminhonetes e Utilitários – 23,54%, Motos e similares – 23,13%, Ônibus e Microônibus – 14,48% e Motor Casa – 10,03%.

O governo do Estado deve anunciar nos próximos dias o calendário de pagamento.

Receba as notícias do Clic pelo WhatsApp <

Em 2022, não há alteração nas alíquotas de IPVA. Elas seguiram de 3% para carros; 2% para motocicletas e 1% para caminhões e ônibus.

Como funciona a cobrança

Para estipular a base de cálculo desse imposto, o Governo primeiramente identifica qual o valor do modelo de veículo no mercado naquele ano.

Inscreva-se no canal do Clic no YouTube <

Essa informação é conferida na tabela da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE). Este valor é obtido a partir de diferentes fontes e depende da situação do veículo.

Chamado de valor venal, ele é uma estimativa que o Poder Público realiza sobre o preço de alguns tipos de bens, como é o caso dos veículos automotores.

Veículos usados - Para um veículo usado, o valor determinado na tabela levará em conta o preço médio de mercado vigente no mês de setembro do ano imediatamente anterior.

Portanto, neste ano, ao pagar o IPVA de seu veículo usado, o valor estipulado teve como base o seu valor no mês de setembro de 2020.

Baixe agora o aplicativo da ClicRádio <

Veículos novos - No caso dos veículos novos, o valor venal é o total apresentado no documento fiscal no momento em que você adquiriu o veículo.

Caso você tenha adquirido recentemente o seu veículo em um leilão, saiba que o valor venal dele, cobrado no ano de 2021, deverá ser com base no valor arrematado mais as despesas cobradas ou debitadas no arremate. Serão também levados em conta os valores dos tributos incidentes sobre a operação, mesmo que elas não tenham sido, ainda, recolhidas.

Veículo importado - Mas se você adquiriu um veículo importado, diretamente do exterior, o valor venal é aquele que consta no documento de importação, acrescido dos valores dos tributos devidos em razão da importação, mesmo que não tenha sido recolhido pelo importador.

Para veículos incorporados ao ativo permanente do fabricante, o valor venal deverá ser o valor médio das operações com veículos do mesmo modelo, que tenham sido comercializados no mês anterior ao da ocorrência do fato gerador.

No caso de veículos não fabricados em série, aqueles feitos, muitas vezes, por pequenos fabricantes, esse valor é a soma dos valores de aquisição de suas partes e peças, assim como das demais despesas.

Vem aí mais um Mega Feirão do Clic <

Para realizar o cálculo, basta que você multiplique o valor venal do veículo pela alíquota devida e divida o valor por 100.

deixe seu comentário