Polícia

Bombeiros se despedem de colegas com honras fúnebres e cortejo

Primeiro-tenente Almeida e segundo-sargento Munhós combatiam incêndio ocorrido no prédio-sede da SSP
Por: Elias Bielaski | Publicado: 23/07/2021 às 08:47 | Alterado: 30/07/2021 às 22:55 | Fonte: Agência de Notícias do Estado
Foto: Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini
Foto: Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini

A despedida ao primeiro-tenente Deroci de Almeida da Costa e ao segundo-sargento Lúcio Ubirajara de Freitas Munhós foi na tarde desta quinta-feira (22/7), na sede do 1º Batalhão de Bombeiro Militar, em Porto Alegre. Os servidores do Corpo de Bombeiros Militar (CBMRS) perderam a vida durante o combate ao incêndio que ocorreu na sede da Secretaria da Segurança Pública (SSP) há uma semana.

O governador Eduardo Leite e o vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, compareceram no velório de honra aos agentes.

Quer ganhar um rancho do Krolow? Clique aqui!

Em frente os caixões cobertos com a bandeira do Estado foram colocados os capacetes dos combatentes.

Oito cadetes (alunos-oficiais da corporação), vestidos com a farda de gala do CBMRS, fizeram a guarda – ação que é chamada de câmara ardente.

Antes do encerramento, o capacete e a bandeira foram entregues aos familiares dos bombeiros.

O comandante-geral do CBMRS, coronel César Eduardo Bonfanti, entregou as honrarias para que o tenente Maximiliano de Jesus Lima e Pires e o tenente Rafael Vieira Cabral passarem às mãos da família do primeiro-tenente Almeida.

Quer ganhar uma pizza Frazione? Clique aqui!

A major Jaqueline da Silva Ferreira e o major Rodrigo Martini Rodrigues entregaram o capacete e a bandeira para os familiares do segundo-sargento Munhós.

Às 17h, a guarda de honra do CBMRS, composta por 18 cadetes, abriu um corredor, em posição de sentido, por onde foram conduzidos os caixões do primeiro-tenente Almeida e do segundo-sargento Munhós.

Ao toque da corneta, os cadetes prestaram continência e uma salva de tiros, com três disparos de cada um, marcando a homenagem.

Seis cadetes carregaram cada um dos caixões em direção ao autoescada mecânica, onde foram transportados até o Crematório Martinho Lutero, em cortejo acompanhado por outras 11 viaturas do CBMRS, além de veículos da Brigada Militar e da Polícia Civil.

Baixe agora o aplicativo da ClicRádio.

Em todo trajeto, batedores da BM e da Empresa Pública de Transportes e Circulação (EPTC) deram apoio com bloqueios de trânsito.

No início da tarde, o governador prestou solidariedade às famílias dos dois combatentes.

"Estou aqui expressando o sentimento que é de cada gaúcho e gaúcha neste momento, que é o sentimento de admiração, respeito e orgulho pela força dos nossos bombeiros, bem como de todos nossos soldados e oficiais que se dedicam à causa da Segurança Pública. Se nós vivemos um pouco mais tranquilos, é porque a gente sabe que existem gigantes heróis, como o Munhós e o Almeida, que se oferecem com a própria vida para proteger a cada um de nós", disse Leite.

Inscreva-se no canal do Clic no YouTube.

O vice-governador, delegado Ranolfo, também empenhou toda sua solidariedade às famílias dos dois bombeiros mortos em serviço. "Nosso enorme reconhecimento e respeito ao tenente Almeida e ao sargento Munhós. Dois bravos e heroicos bombeiros militares que, infelizmente, perdemos. Nosso agradecimento e admiração a todos os agentes que atuaram nas buscas, ininterruptamente, durante uma semana. O RS tem orgulho do seu Corpo de Bombeiros Militar e da valentia dos seus servidores", enfatizou Ranolfo.

deixe seu comentário