Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • clarão—970×90
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • globalway (1)

UFPel recebe recursos para custeio dos impactos das enchentes

Parte da verba será destinada para a manutenção do radar meteorológico da instituição, que foi afetado pela cheia do Canal São Gonçalo na cidade


Por João Victor Fagundes Publicado 10/06/2024
Ouvir: 00:00
Universidade emite nota de repúdio contra Bibo Nunes após ataques à UFPel e à UFSM
Foto: Divulgação

Através de uma Medida Provisória publicada pelo Governo Federal, a Universidade Federal de Pelotas (UFPel) receberá R$ 1.180.000 (um milhão e cento e oitenta mil reais) de crédito extraordinário como verba para custeio em virtude aos materiais afetados pelas enchentes que atingem o estado desde o fim de abril.

Os recursos, que logo serão recebidos pelas Instituições de Ensino Superior, fazem parte de um novo movimento executado pelo Governo Federal que prevê a liberação de créditos para as Universidades e Institutos do estado. Conforme Isabela Fernandes, reitora da UFPel, foram destinados 15% dos recursos solicitado pela Universidade. Neste valor, estaria incluso o necessário para a manutenção do radar meteorológico da UFPel, com ordem de 3 milhões de reais.

O equipamento que foi danificado em virtude às cheias do Canal São Gonçalo funciona como um sensor capaz de detectar chuvas e tempestades a uma distância de até 240 quilômetros de raio, no modo quantitativo, e 450 quilômetros no modo de vigilância, ou seja, cobre toda a Zona Sul do Rio Grande do Sul e região metropolitana de Porto Alegre.

Além da UFPEL, outros Institutos e Universidades gaúchas receberão ao todo quase R$ 20 milhões de reais de recursos para o custeio dos impactos das enchentes.


  • clarão—970×90
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • globalway (1)
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111