Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • banner felice 2
  • globalway (1)
  • _26345 banner topo 970×90 px (PNG)

Vacina contra o HPV passará a ser aplicada em dose única

Além de garantir a proteção e reduzir a quantidade de doses, o novo esquema vacinal é estratégico para aumentar a adesão à vacinação


Por Pablo Bierhals Publicado 09/04/2024
 Tempo de leitura estimado: 00:00
imagem 1280×720 – 2024-04-09T084741.531
Foto: Ilustrativa

Presente no calendário de imunização desde 2014, a vacina contra o Papiloma Vírus Humano (HPV) passou por uma mudança importante em seu esquema vacinal. Depois de dez anos sendo aplicada em duas doses, o imunizante será em dose única a partir deste ano. Disponível no Sistema Único de Saúde para meninas e meninos de nove a 14 anos, a vacina é direcionada, principalmente, para indivíduos que ainda não iniciaram a vida sexual.

O Ministério da Saúde adotou a recomendação após estudos científicos da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Organização Pan-americana da Saúde (OPAS) concluírem que apenas uma dose da vacina protege na mesma proporção que duas ou três.

Com a mudança, o Brasil se junta a 37 países que já aplicam a dose única. Além de garantir a proteção e reduzir a quantidade de doses, o novo esquema vacinal é estratégico para aumentar a adesão à vacinação, contribuindo para ampliar a cobertura e reduzir a incidência de cânceres relacionados à infecção por HPV.

De acordo com especialistas, um dos grandes desafios da vacina contra o HPV no Brasil é a falta de adesão ou o esquema vacinal incompleto. “Ela não é exclusiva para as meninas; ela também deve ser utilizada nos meninos. Pessoas imunossuprimidos e com algumas condições específicas também tem a faixa etária ampliada para a vacina”, explica a médica oncologista da Secretaria da Saúde, Sheila Ferreira.

O HPV é um vírus muito comum que causa infecções sexualmente transmissíveis (ISTs). Pode provocar verrugas e lesões em tecidos orais e genitais e levar ao desenvolvimento de câncer no colo de útero, na vulva, na vagina, no pênis, no canal anal e na boca.

A vacina é gratuita e acessível nas Unidades Básicas de Saúde do Estado para pessoas de nove a 14 anos. Também contempla outras especificidades previstas no Programa Nacional de Imunizações (PNI). Quem já havia tomado a primeira dose do esquema vacinal anterior não precisa retornar para a segunda dose.

A dose única já garante a proteção.


  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • banner felice 2
  • _26345 banner topo 970×90 px (PNG)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • globalway (1)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)