Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • WhatsApp Image 2024-02-01 at 16.56.45
  • globalway (1)
  • 2024 BANNER TOPO CAPA DE SITE DIA DE CAMPO DESKTOP
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • cq-01

Rio Grande do Sul registra segundo óbito por dengue em 2024

A secretaria reforça que é importante as pessoas procurarem atendimento médico nos serviços de saúde assim que perceberem os primeiros sintomas


Por Pablo Bierhals Publicado 07/02/2024
 Tempo de leitura estimado: 00:00
Foto: Divulgação

O Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), vinculado à Secretaria da Saúde, (SES), confirmou nesta terça-feira (6), o segundo óbito por dengue no Rio Grande do Sul em 2024. O caso é de um homem de 65 anos, residente em Santa Cruz do Sul. Com comorbidades, ocorrido no dia 1º de fevereiro.

A secretaria reforça que é importante as pessoas procurarem atendimento médico nos serviços de saúde assim que perceberem os primeiros sintomas. Dessa forma, é possível evitar o agravamento da doença e a possível evolução para o óbito.

Principais sintomas:

  • Febre alta (39°C a 40°C), com duração de dois a sete dias; 
  • Dor retroorbital (atrás dos olhos);
  • Dor de cabeça;
  • Dor no corpo;
  • Dor nas articulações;
  • Mal-estar geral;
  • Náusea;
  • Vômito;
  • Diarreia;
  • Manchas vermelhas na pele, com ou sem coceira.

Prevenção

A população deve tomar medidas de prevenção à proliferação e à circulação do mosquito Aedes aegypti, limpando e revisando áreas internas e externas das residências ou apartamentos para eliminar toda água parada dentro de objetos. Essa atitude simples impede o mosquito de nascer, cortando o ciclo de vida dela na fase aquática. O uso de repelente também é recomendado para maior proteção individual.

Situação epidemiológica

Em 2024, o Rio Grande do Sul já registrou, até o momento, 5.163 notificações de casos suspeitos de dengue. Desse número, 2.534 foram confirmados. Em 2023, foram registrados mais de 34 mil casos autóctones da doença, ou seja, a contaminação ocorreu no próprio estado, além de 54 óbitos.


  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • cq-01
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • globalway (1)
  • WhatsApp Image 2024-02-01 at 16.56.45
  • 2024 BANNER TOPO CAPA DE SITE DIA DE CAMPO DESKTOP