Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • globalway (1)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • _26345 banner topo 970×90 px (PNG)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • banner felice 2

CPI da Covid ouve deputado Ricardo Barros nesta quinta

Ricardo Barros é líder do governo Bolsonaro na Câmara e teria sido citado pelo presidente como possível envolvido em irregularidades na compra da Covaxin


Por Redação Clic Camaquã Publicado 12/08/2021
 Tempo de leitura estimado: 00:00

Nesta quinta-feira, dia 11 de agosto, o deputado Ricardo Barros será ouvido pela CPI da Covid. Ricardo Barros é ex-ministro da Saúde e atual líder do governo Jair Bolsonaro na Câmara.

Ele será ouvido porque segundo o deputado Luis Miranda, Bolsonaro citou Ricardo Barros ao ouvir denúncias de irregularidades nas negociações de doses da vacina CovaxinNesta quinta-feira, dia 11 de agosto, o deputado Ricardo Barros será ouvido pela CPI da Covid. Ricardo Barros é ex-ministro da Saúde e atual líder do governo Jair Bolsonaro na Câmara.

Ele será ouvido porque segundo o deputado Luis Miranda, Bolsonaro citou Ricardo Barros ao ouvir denúncias de irregularidades nas negociações de doses da vacina Covaxin.

Miranda informou que Bolsonaro teria dito ao ouvir as denúncias em uma reunião no Palácio do Alvorada, “que isso era coisa de Ricardo Barros”. A Polícia Federal está apurando se o presidente cometeu crime de prevaricação por não ter pedido a apuração do caso.

O deputado federal soma mais de 20 anos na Câmara e já integrou a base aliada de Fernando Henrique Cardoso, Luis Inácio Lula da Silva e Michel Temer, antes de apoiar o presidente Jair Bolsonaro.

No governo Temer, entre 2016 e 2018, Barros foi ministro da Saúde. O Ministério Público Federal investiga, atualmente, contratos firmados pelo ministro à época com a empresa Global Saúde, sócia da Precisa Medicamentos, que negociou o contrato da Covaxin neste ano.

Miranda informou que Bolsonaro teria dito ao ouvir as denúncias em uma reunião no Palácio do Alvorada, “que isso era coisa de Ricardo Barros”. A Polícia Federal está apurando se o presidente cometeu crime de prevaricação por não ter pedido a apuração do caso.

O deputado federal soma mais de 20 anos na Câmara e já integrou a base aliada de Fernando Henrique Cardoso, Luis Inácio Lula da Silva e Michel Temer, antes de apoiar o presidente Jair Bolsonaro.

No governo Temer, entre 2016 e 2018, Barros foi ministro da Saúde. O Ministério Público Federal investiga, atualmente, contratos firmados pelo ministro à época com a empresa Global Saúde, sócia da Precisa Medicamentos, que negociou o contrato da Covaxin neste ano.


  • _26345 banner topo 970×90 px (PNG)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • banner felice 2
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • globalway (1)
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • TEXEIRA GÁS ultragaz