Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (2)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • 2024 BANNER TOPO CAPA DE SITE DIA DE CAMPO DESKTOP
  • cq-01
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • globalway (1)

Venezuela ameaça invadir e anexar território de país vizinho

Mais de 95% dos venezuelanos que compareceram à votação foram favoráveis em anexar parte do território de Guiana rico em petróleo


Por Pablo Bierhals Publicado 04/12/2023
 Tempo de leitura estimado: 00:00
Foto: Vítor Abdala/Divulgação

A incorporação de parte do território de Guiana foi aprovada por 95,93% dos eleitores venezuelanos que compareceram no referendo convocado pelo ditador de extrema-esquerda, Nicolás Maduro, neste último domingo (3). A região de Essequibo, rica em petróleo, foi oficialmente declarada parte do território de Guiana em 1899.

Em 1811, a Venezuela conquistou sua independência e a região de Essequibo passou a fazer parte do novo país. Três anos depois, o Reino Unido comprou a então Guiana Inglesa (atual Guiana) por meio de um tratado com os Países Baixos e não ficaram definidos limites territoriais, levando à uma série de conflitos. Em 1899 foi emitida a Sentença Arbitral de Paris, que decidiu de forma favorável ao Reino Unido.

Em 1966, a Guiana Britânica conquistou sua independência, passando a ser República Cooperativa da Guiana. Atualmente, o presidente da Guiana é Irfaan Ali, de um partido alinhado com pautas socialistas e nacionalistas.

A Corte Internacional de Justiça, órgão judiciário da Organização das Nações Unidas (ONU), em Haia, decidiu na sexta-feira (1) que a Venezuela não pode anexar o país vizinho. As determinações são resultados de um requerimento da Guiana, apresentado em 30 de outubro, no órgão da ONU responsável por resolver disputas entre países. O governo venezuelano não reconhece a jurisdição da Corte.

Essequibo representa cerca de 70% do atual território de Guiana e é rico em petróleo, ouro e diamantes. Segundo estimativas, aproximadamente 300 mil pessoas vivem em Essequibo e um conflito poderia ter impactos econômicos e sociais nas áreas brasileiras próximas.

Texto: Pablo Bierhals


  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (2)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • cq-01
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • globalway (1)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • 2024 BANNER TOPO CAPA DE SITE DIA DE CAMPO DESKTOP