Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • globalway (1)
  • banner felice 2
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • _26345 banner topo 970×90 px (PNG)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494

Gato-do-mato é “sequestrado” por labradora com gravidez psicológica

A cachorra “afanou” o filhote de seu habitat e o levou no cangote para casa; o caso ocorreu em Teutônia, na RSC-453


Por Redação/Clic Camaquã Publicado 25/10/2022
 Tempo de leitura estimado: 00:00
Foto: Divulgação / Reprodução – Agora no Vale

Um gato-do-mato com poucos dias de vida foi “alvo” de “sequestro” por uma cadela labradora com gravidez psicológica. O fato aconteceu nesta segunda-feira (24) em Teutônia, na RSC-453, local de fauna abundante e animais encontrados com frequência.

A cachorra “afanou” o filhote de seu habitat e o levou no cangote para casa. A tutora da cadela descobriu logo depois porque a viu com o bichinho selvagem. Espantada, acionou a Brigada Militar.

Pelo fato de a cadela trotear com o gato do mato na boca, o filhote ficou machucado.

A Rede De Proteção Ambiental e a Animais (Repraas) de Teutônia foi chamada e levou veterinário para avaliar a situação do gato selvagem.

Em função dos machucados, teve de ser transferido para uma clínica em Porto Alegre e nesta terça-feira (25) passou por uma cirurgia.

“Depois da cirurgia, o gato selvagem tomou leite pela primeira vez e está sendo acompanhado por biólogos especialistas em felinos”, salienta o presidente da Repraas, Vladimir da Silva.

O gato do mato não poderá mais voltar ao seu habitat. Ele deverá ser criado em cativeiro.

Segundo Vladimir, é gravidez psicológica em cadelas é mais comum do que se imagina, ocorrendo mais com fêmeas não castradas.

*Fonte: Agora No Vale.


  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • banner felice 2
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • globalway (1)
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • _26345 banner topo 970×90 px (PNG)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335