Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • UNIFIQUE CMQ – Banner 970x90px
  • globalway (1)
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • cq-01
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • WhatsApp Image 2024-04-02 at 17.18.51
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494

Júri do caso de homem encontrado em cacimba em Dom Feliciano está ocorrendo no Foro de Camaquã

Mãe e filho são acusados de homicídio duplamente qualificado e ocultação de cadáver; corpo da vítima foi encontrado em 2020 após período desaparecido


Por João Victor Fagundes Publicado 27/03/2024
 Tempo de leitura estimado: 00:00
foro camaqua
Foto: Clic Camaquã

Por volta das 9h da manhã desta quarta-feira (27) iniciou-se o júri do caso de homem encontrado sem vida dentro de cacimba desativada na localidade de Gaspar Simões, interior do município de Dom Feliciano. 

O crime foi cometido entre o 30 setembro e 14 dezembro de 2020, quando o homem foi encontrado dentro de uma cacimba soterrada. Roberto Carlos Garcia de Almeida, de 42 anos, estava desaparecido desde o final de setembro de 2020, quando a família registrou a ocorrência na Delegacia de Polícia Civil. 

O cadáver foi encontrado há aproximadamente 20 metros da residência de Roberto Carlos.  O promotor de Justiça responsável pela denúncia, Francisco Saldanha Lauenstein, aponta que a companheira da vítima e seu filho haviam usado cordas e mangas de uma camiseta para asfixiar o homem, além de uma sacola plástica na cabeça da vítima, provocando asfixia mecânica.

O Ministério Público de Camaquã iniciou a denúncia dia 13 de abril de 2021, cerca de quatro meses após o cadáver da vítima ser encontrado. Para o MP, há indícios de que a mãe e o filho planejaram o crime antecipadamente, inclusive escolhendo o local para ocultar o corpo. No entanto, os motivos que os levaram a cometer o ato não foram revelados.

Segundo informações obtidas pela Redação do Clic Camaquã, os dois acusados estavam presos aguardando pelo julgamento que acontece neste exato momento no Foro Municipal de Camaquã, com previsão de término até o final do dia de hoje.


  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • UNIFIQUE CMQ – Banner 970x90px
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • cq-01
  • WhatsApp Image 2024-04-02 at 17.18.51
  • globalway (1)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)