Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • globalway (1)
  • banner felice 2
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • _26345 banner topo 970×90 px (PNG)

Leandro Lo, campeão mundial de jiu-jítsu, é morto em São Paulo

Lutador Leandro Lo foi baleado na testa após se envolver em briga em casa de show; suspeito é um PM, que está foragido


Por Redação Clic Camaquã Publicado 07/08/2022
 Tempo de leitura estimado: 00:00
Leandro Lo foi morto após discussão em show
Leandro Lo foi morto após discussão em show

Leandro Lo Pereira do Nascimento, campeão mundial de jiu-jítsu , morreu neste domingo (7) após levar um tiro na cabeça, confirmou seu advogado à Reuters. Leandro Lo, de 33 anos, estava em um show na capital paulista quando entrou em uma briga com outro homem que terminou com Lo Pereira sendo baleado na testa.

Ele foi levado para um hospital e horas depois teve declarada a morte cerebral.

Segundo testemunhas que estavam no Clube Sírio, na Zona Sul de SP, houve uma discussão entre Leandro Lo e o PM Henrique Velozo, que estava de folga, durante show do grupo Pixote, dentro do clube, por volta de 2h da manhã.

De acordo com as testemunhas, o lutador teria imobilizado o policial após uma discussão. Ao ser liberado, o agente da PM teria dado alguns passos para frente e disparou contra a cabeça do lutador à queima roupa.

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP) informou, neste domingo (7), que a Polícia Civil pediu a prisão preventiva do policial militar apontado como o autor do disparo contra o lutador Leandro Lo, de 33 anos.

O canal Combate teve acesso ao boletim de ocorrência do caso que mostra que o autor do crime é PM Henrique Otávio Oliveira Velozo. Ele está foragido.

Lo era um dos atletas com melhor performance no jiu-jítsu no Brasil, com oito títulos de campeão mundial como faixa preta desde 2012.


  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • banner felice 2
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • _26345 banner topo 970×90 px (PNG)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • globalway (1)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)