Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • _26345 banner topo 970×90 px (PNG)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • banner felice 2
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • globalway (1)

Leite deve ficar ainda mais caro no Rio Grande do Sul no mês de agosto, projeta Conseleite

Preço do litro do leite pode ter novo reajuste nos próximos dias, após novo reajuste do preço que é utilizado como base de cálculo


Por Redação Clic Camaquã Publicado 20/07/2022
 Tempo de leitura estimado: 00:00
Preço do leite deve ter novos aumentos nas próximas semanas
Preço do leite deve ter novos aumentos nas próximas semanas. Foto: Divulgação

O litro do leite deve ficar ainda mais caro em todo o Rio Grande do Sul. O Conselho Paritário Produtores/Indústrias de Leite do Estado do Rio Grande do Sul (Conseleite) divulgou o novo preço de referência, com novo reajuste no preço que referencia a base de cálculo.

O valor de referência do leite projetado para o Rio Grande do Sul em julho é de R$ 3,4163 o litro. O indicador – que considera apenas os primeiros dez dias do mês – foi divulgado pelo Conseleite na manhã de terça-feira (19/07).

Segundo o coordenador do Conseleite, Eugênio Zanetti, o momento é de recuperação para o produtor e para a indústria que há meses vêm sentindo os impactos da alta dos custos de produção.

“Se nós continuássemos naquela situação, teríamos muito mais produtores abandonando a atividade, a indústria encerrando suas atividades e o Brasil teria que importar leite e derivados de outros países”, ponderou.

Em maio, o preço de referência era de R$2,48. Em junho, R$2,86. Neste mês, o preço teve um salto para R$3,41. O aumento representa um total de 37,46% de reajuste.

De acordo com o portal Money Times, os preços do leite e de seus derivados devem manter o viés de alta até pelo menos o mês de outubro. Os custos com combustível e energia vêm impactando a cadeia de produção do laticínio.

Com a alta, todos os seus derivados também sofrem reajustes. Entre os derivados do leite, o acumulado do ano é de 14,74%, enquanto a alta em 12 meses é de 23,3%.

Os produtos lácteos que mais registram alta são o iogurte (+36,69% em 12 meses) e a margarina (+33,25% no mesmo período).


  • _26345 banner topo 970×90 px (PNG)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • globalway (1)
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • banner felice 2
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)