Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • globalway (1)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • clarão—970×90
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664

Cerca de 5 toneladas de lixo ficam retidas em ecobarreira de córrego em Porto Alegre

Normalmente, os resíduos recolhidos somam 200kg por dia, no entanto, devido às enchentes, a empresa responsável pelo recolhimento deixou de prestar o serviço pois a água danificou equipamentos


Por João Victor Fagundes Publicado 05/06/2024
Ouvir: 00:00
ecobarreira
Foto: Ronaldo Bernardi/GZH

Ao longo do mês de maio, cerca de 5 toneladas de lixo ficaram retidas na ecobarreira instalada no Arroio Dilúvio, em Porto Alegre. Normalmente, os resíduos recolhidos somam 200kg por dia, no entanto, devido às enchentes, a empresa responsável pelo recolhimento deixou de prestar o serviço pois a água danificou equipamentos.

A empresa alega que a luz da estrutura presente na ecorrabarreira (que é composta, por exemplo, por um contêiner onde havia equipamentos de informática) precisou ser desligada no início de maio por conta do aumento do nível da água.

A ecobarreira funciona a partir de um sistema de boias que represa o lixo, que é levado para uma das margens do arroio. Nesse mesmo local, há uma plataforma mecanizada que funciona como um guindaste, que é usado para retirar o lixo da água.

Confira a nota emitida pela empresa na íntegra:
No dia 5, tivemos que desligar a luz e retirar computadores e ferramentas da Ecobarreira, pois a água estava em vias de subir na plataforma e invadir o contêiner. No momento de maior cheia do Guaíba, tivemos a estrutura invadida por cerca de 30 centímetros de água. Perderam-se móveis, equipamentos, dentre outras coisas. Após a descida da água, tentamos o religamento da luz, porém houve um curto circuito e o motor que faz o içamento da gaiola queimou. Já foi comprado um novo motor para substituir o queimado, que deve chegar no início da semana, e até a sexta-feira, dia 7, todo o resíduo acumulado estará recolhido“.


  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • globalway (1)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Banner-Camaqua_CC 970×90 (5)
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • clarão—970×90