Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • cq-01
  • 2024 BANNER TOPO CAPA DE SITE DIA DE CAMPO DESKTOP
  • WhatsApp Image 2024-02-01 at 16.56.45
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • globalway (1)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)

Emperra negociação do preço do tabaco com três empresas

Alliance One, China Brasil Tabaco e Universal Leaf ainda não chegaram a um acordo com os produtores


Por Redação/Clic Camaquã Publicado 07/03/2015
 Tempo de leitura estimado: 00:00

Foram infrutíferas as reuniões realizadas nesta quinta-feira com as três empresas fumageiras que ainda não fecharam acordo do preço do tabaco da atual safra. Os encontros entre representantes dos produtores e da indústria ocorreram em Santa Cruz do Sul e Venâncio Aires.

A intenção era de que Alliance One, China Brasil Tabaco e Universal Leaf voltassem atrás e reajustassem em 6,4% o preço do tabaco para todas as classes, tanto do Virgínia quanto do Burley. As três empresas se mostraram irredutíveis em suas decisões, informou a Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra).

Segundo o presidente da Afubra, Benício Albano Werner, representantes das empresas argumentaram que estão enfrentando dificuldades no mercado internacional. Entre elas estão a concorrência com os países africanos e também os elevados níveis de estoque, consequência da queda nas exportações. Em 2014, exemplificou Werner, o setor exportou 25% menos que no ano anterior.

Com estas respostas, a comissão dos representantes dos fumicultores do Sul do Brasil pretende levar o assunto adiante. “Consultaremos os jurídicos das entidades para tomarmos outras medidas, pois existe um documento assinado por todas as empresas se comprometendo a reajustar o preço do tabaco em, ao menos, o custo de produção”, revelou.

O presidente da Afubra reforçou que estas empresas poderiam cobrir a elevação do custo, a exemplo das demais, devido ao câmbio favorável ao setor. “Se o dólar ficar entre R$ 2,85 e R$ 2,90 já será altamente rentável para os exportadores.”

A representação dos fumicultores é formada pelas federações da Agricultura (Farsul, Faesc e Faep) e dos trabalhadores rurais (Fetag, Fetaesc e Fetaep) do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, além da Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra).


  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • WhatsApp Image 2024-02-01 at 16.56.45
  • 2024 BANNER TOPO CAPA DE SITE DIA DE CAMPO DESKTOP
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • cq-01
  • globalway (1)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)