Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • cq-01
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • globalway (1)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • WhatsApp Image 2024-04-02 at 17.18.51
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)

Internauta denuncia atos de vandalismo e furto em cemitério de Camaquã

Em entrevista para a Clic Rádio, Célia Cristina Stropper relatou ter sofrido violações e furtos em uma gaveta de um familiar


Por Redação/Clic Camaquã Publicado 26/04/2023
 Tempo de leitura estimado: 00:00

Na manhã desta quarta-feira (26), Célia Cristina Stropper participou do programa Bom dia Camaquã, da Clic Rádio. A internauta veio relatar a respeito de uma ocorrência relacionada ao furto de uma gaveta no cemitério Bom Pastor, de Camaquã.

Célia Cristina é proprietária de uma gaveta no cemitério Bom Pastor, onde enterrou seu familiar. Ao visitar o local, percebeu que estava danificado, com a gaveta aberta e as floreiras quebradas, sem as flores e com parafusos trocados, na parte superior que ainda estava presa.

A vítima não sabe informar sobre suspeitos ou câmeras. Para a mesma compreender o ocorrido, procurou a administração do cemitério e foi informada por uma funcionária, que as gavetas e túmulos que foram construídos e reformadas por uma empresa específica estavam sendo danificados nos últimos tempos.

A internauta procurou pelo empresário responsável, que informou que pode ser alguém procurando vingança, mas não sabe afirmar exatamente o que aconteceu.

“O cemitério tem ronda particular, dois seguranças foram contratados, um para o dia e outro para a noite” disse o gestor.

A vítima não conseguiu se comunicar com nenhum dos seguranças do cemitério. Sendo um caso de necessidade de representação judicial criminal em desfavor dos suspeitos quando identificados, a mesma procurará advogado particular para ver as questões de danos e possíveis indenizações.

O cemitério relatou a reportagem do Clic Camaquã, que primeiramente foi dito a Célia Cristina que ela precisaria relatar o caso para o profissional que realizou a obra da gaveta, após isto, aconselharam a mesma a abrir um protocolo na prefeitura.

O cemitério afirmou que não se responsabiliza por dano algum, pois o cemitério está em reforma, ficando com uma parte aberta, e por haver apenas um segurança em cada turno, o mesmo não consegue cuidar de todas as entradas do cemitério, por ser muito grande.

Confira a entrevista com a internauta:


  • cq-01
  • globalway (1)
  • Design sem nome – 2024-02-06T170807.664
  • WhatsApp Image 2024-04-02 at 17.18.51
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • WhatsApp Image 2024-03-01 at 09.20.19
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • TEXEIRA GÁS ultragaz
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494