Boca no Trombone

“A gente vive de casa fechada e não pode estender roupa na rua”, afirma morador sobre poeira excessiva

O morador Diego Fonseca, do bairro Oliveira, na rua Antônio Joaquim Ribeiro, informou a situação complicada que se encontra no local
27/01/2021 - 17h:46min - Fonte: Reportagem de Igor Garcia

Uma rua com muita poeira. Esse foi o Boca No Trombone desta quarta-feira, 27 de janeiro. O morador Diego Fonseca, do bairro Oliveira, na rua Antônio Joaquim Ribeiro, informou a situação complicada que se encontra no local.

Segundo ele, todos os problemas são devido ao excesso de fluxo de veículos que levanta muita poeira. “Sinceramente falando a rua está abandonada. Nosso principal problema é a poeira, que é demais”, ressaltou.

 

Veja a reportagem completa:

A casa, para ficar limpa, é preciso que seja lavada com mangueira, mas está prejudicando os móveis trazendo mais prejuízos para os moradores. “Nós não estamos conseguindo dar conta de cuidar das nossas coisas, da nossa casa, de ficar na frente da casa e ter um lazer.

Diego mencionou ainda que "a gente vive de casa fechada e não pode estender roupa na rua”. disse.  Os moradores do bairro já entraram em contato com a prefeitura, ficaram de colocar o cascalho. “Há seis meses eles colocaram, na verdade, areia. E isso piorou, porque agora parece que a rua tem areia de praia”, completou.

Além da grande poeira no local, o morador relatou que a falta de iluminação pública é outro problema da rua. “Boa parte dos postes não estão mais acendendo as lâmpadas. A gente já fez o pedido também, mas até agora nada se resolveu”, afirmou.

deixe seu comentário