Polícia

Laudo confirma que menino foi estrangulado até a morte pela própria mãe

Delegado Joeberth Nunes revelou causa da morte de Rafael Mateus Winques, de 11 anos, após entrevista coletiva sobre o caso; morte foi causada por asfixia
26/05/2020 - 12h:00min - Fonte: Correio do Povo

O delegado Joeberth Nunes, responsável pela investigação da morte do menino Rafael Mateus Winques, de 11 anos, em Planalto, confirmou na manhã desta terça-feira que a criança morreu por esganadura ou asfixia mecânica. A revelação foi feita em entrevista à Rádio Guaíba. 

"Recebemos o relatório da perícia que indica esganadura, ou seja, o menino foi enforcado por asfixia mecânica. É um elemento novo para investigação", disse Nunes, antes de comentar que será preciso apurar se a mãe ou outra pessoa está por trás do enforcamento da criança. 

Apesar de ter recebido o retorno da perícia em relação à causa da morte, o delegado ainda não obteve a resposta do departamento em relação à data do assassinato. "É uma questão que formulamos à perícia, mas ainda não recebemos o parecer. O que sabemos é que o Rafael foi morto por asfixia mecânica", acrescentou.

Nunes relatou ainda que nessa segunda-feira, data da localização do corpo de Rafael, os policiais perceberam a presença de fios ao redor do pescoço do menino. "Talvez possamos conseguir digitais através disso. A perícia está fazendo um trabalho bem detalhado para que possamos avançar na investigação", colocou. 

Semelhanças com o caso Bernardo

A morte de Rafael Winques tem semelhanças com o assassinato do menino Bernardo Boldrini, de Três Passos, morto em 2014. "Desde o início percebemos havia semelhanças e até por isso mobilizamos a delegada que participou do caso na época, a Carolina Bamberg, para que viesse até Planalto ajudar na elucidação do caso", explicou Joeberth Nunes. 

deixe seu comentário