Mundo Animal

Como proteger a pele do seu pet no verão

Procure o veterinário se seu mascote mostrar sensibilidade ao toque, vermelhidão, feridas ou inchaço nas partes mais claras e sem pelo
21/01/2020 - 10h:23min - Fonte: Donna - GaúchaZH

Se você é daquelas pessoas que leva seu pet para a beira da praia ou calçadão e lá fica até o final da tarde, não esqueça que cães gatos também estão propensos a desenvolver câncer e outras doenças de pele no verão. Embora não seja muito comum (animais tem uma boa cobertura pilosa que defende o contato direto com o sol), mascotes com pelagem clara são mais suscetíveis a apresentar alterações causadas pela exposição excessiva aos raios solares.

Fique atenta a alguns sinais:

Pelagem e focinho claros

Tenha especial atenção com cães de pelagem clara. Se ele tiver nariz cor-de-rosa, tanto pior para ele. O focinho sem pigmento fica mais exposto e por isso as chances de apresentar ferimentos são mais altas. Raças como Bull Terrier têm essa particularidade. 

Outras, embora não tenham pelagem branca, podem desenvolver alterações na pele do focinho, que é o que acontece com cachorros das raças Collie e Westy. E não pense que os vira-latas ficam fora dessa lista de cães que precisam de proteção.

AmandaOshiro / adobe.stock.com

Não pense que os vira-latas ficam fora da lista de cães que precisam de proteção no verão. Foto: AmandaOshiro / adobe.stock.com

Lábios

Alguns cães, em especial aqueles que ficam com a língua para fora o tempo todo, podem apresentar lesões na mucosa oral. Isso pode acontecer naqueles animais de pelagem clara que tem excesso de pele debaixo da boca, como se vê em Bulldog e Basset.

Pálpebras e região dos olhos

Igualmente sensíveis estão as pálpebras e a pele perto dos olhos dos pets de pele clara. Por terem menos pelos nessa região, a exposição se mostra mais perigosa. A parte bem no cantinho do olho, aquela que vai ao encontro do focinho, é onde pode aparecer alguma lesão.

Animais com a pele clara ao redor dos olhos (branca ou cor de rosa) também tendem a sofrer mais com a claridade se comparado aos de pelagem marrom ou preta. Em função disso, eles podem ser vistos frequentemente "fugindo" do sol.

 Leia também: Homem enfrenta funcionários e abandona cão na ARCA, em Camaquã 

Ponta das orelhas e focinho de gatos

Gato branco de olhos verdes é lindo, né? Mas atenção com a ponta das orelhas e focinho dele. Se o felino está coçando a ponta da orelha e tem pelagem branca, não espere para procurar ajuda veterinária. O mesmo vale para o nariz cor-de-rosa, onde pode aparecer uma pequena ferida que não cicatriza. 

Como proteger a pele do seu pet das altas temperaturas

  • Procure evitar passear com seu mascote nos horários de sol a pino;
  • Na medida do possível, deixe-o sempre debaixo do guarda-sol;
  • É interessante seu mascote se acostumar com a proteção de um boné;
  • Faça uso de protetores solares nas partes com menos pelo da pele do seu pet (ponta de orelhas, focinho, região anal se ele caminhar com o rabo em pé). Mas atenção ao vermelhidão: seu mascote pode ser alérgico a algum componente do produto. 
  • Nunca leve seu pet com a pele injuriada para debaixo do sol!!! Isso só potencializa problemas.

Saiba ainda que...

Cachorros e gatos de pelagem escura se mostram menos propensos a desenvolver alterações de pele no verão se comparado aos animais de pelagem clara, mas isso não quer dizer que eles podem ser expostos sem proteção nenhuma. O contato direto e contínuo aos raios solares não se mostra benéfico a nenhum mamífero e isso inclui seus animais de estimação.

Não subestime uma ferida na pele do seu pet. Procure o veterinário se seu mascote mostrar sensibilidade ao toque, vermelhidão, feridas ou inchaço nas partes mais claras e sem pelo. 

deixe seu comentário