Últimas Notícias

Neve forte faz história e encanta diversas pessoas no Rio Grande do Sul

Muitos municípios ficaram brancos pela neve no Norte e Nordeste do estado e fez a alegria da população que saiu às ruas para brincar no gelo e fazer fotos ou vídeos
Publicado: 29/07/2021 às 09:04 | Alterado: 03/08/2021 às 22:10 | Fonte: MetSul Meteorologia
Foto: André Fernandes/Prefeitura de Canela
Foto: André Fernandes/Prefeitura de Canela

Quem viu, e muita gente viu, se encantou. Foi muita neve e como poucas vezes se viu nos tempos recentes. Muitas das crianças que corriam pelas ruas e praças branquinhas na noite desta quarta-feira ou que com seus pais e irmãos faziam bolas ou bonecos de neve sequer eram nascidas na última vez que negou tanto e tão forte.

As precipitações invernais começaram ainda cedo pelo Sul gaúcho e a Campanha na manhã da quarta-feira. O dia que era ensolarado, entretanto, rapidamente começou a mudar de cara com o ingresso de nuvens que trouxeram neve, chuva congelada e graupel.

Em evento raro, um enorme número de regiões gaúchas teve ontem precipitação invernal na forma de neve, chuva congelada e graupel. 

Fenômenos foram observados no Sul, Litoral Sul, fronteira com o Uruguai, Campanha, Centro, Centro-Serra, Costa Doce, vales, Planalto Médio, Serra, Alto Jacuí e Aparados.

Mais da metade das regiões gaúchas terminou o dia com registro de precipitação invernal. Chegou a cair gelo em cidades costeiras e a neve, pela potência enorme do ar frio, desceu a cotas de baixa e média altitude. Foi raro evento amplo e significativo de precipitação invernal neste século no Rio Grande do Sul e em muitas cidades que não tinha nevado em 2013 nevou desta vez. Cidades como Passo Fundo e Caxias do Sul viram neve depois de anos,

Ontem, no início da noite, a neve começou a cair com força em pontos da Serra, Planalto e dos Aparados. Foi um dos mais amplos eventos de precipitação invernal no Rio Grande do Sul em décadas.

Entre seis e meia da tarde e nove da noite ocorreram sucessivas pancadas de neve, algumas muito fortes, e que em poucos minutos já tinham deixado a paisagem branca.

As pancadas de neve vieram acompanhadas de fortes a intensas rajadas de vento, o que reduziu a visibilidade e conferia uma sensação térmica congelante.

A neve foi consequência da interação entre ar extremamente gelado em altitude, um perfil vertical da atmosfera integralmente frio e circulação ciclônica.

Nuvens associadas à circulação de um ciclone no oceano trouxeram neve e gelo primeiro no Uruguai. Na sequência avançaram para o Rio Grande do Sul.

As nuvens de desenvolvimento vertical ao alcançarem a Serra e os Aparados, após terem causado chuva forte nos vales e Grande Porto Alegre, acabaram por provocar intensas pancadas de neve que rapidamente acumulou.

deixe seu comentário