Saúde e Bem Estar

Soro anti-Covid desenvolvido pelo instituto Butantan é aplicado em primeiro paciente

Material, produzido a partir do plasma de cavalos, não substitui a vacina, mas é uma possibilidade de tratamento
Por: Redação/Clic Camaquã | Publicado: 16/11/2021 às 15:10 | Alterado: 22/11/2021 às 21:40 | Fonte: Com informações do G1
Foto: Reprodução/ Rede Globo
Foto: Reprodução/ Rede Globo

Na última sexta-feira (12), o primeiro paciente recebeu, no Hospital do Rim, o soro anti-Covid desenvolvido pelo Instituto Butantan. O paciente é um homem transplantado de 65 anos.

O soro, produzido com plasma de cavalos, que foi aprovado para teste em maio, não substitui a vacina, mas é uma opção de tratamento para diagnosticados com a doença.

 Conforme o Hospital do Rim, o primeiro paciente a receber o soro não teve nenhum efeito colateral, e a resposta ao medicamento foi adequada.

O estudo terá 30 pacientes ao total. Para receber o soro, a pessoa tem que estar com Covid leve para que, justamente, se previna uma evolução para um quadro grave da doença. Ainda não há prazo para a divulgação dos primeiros resultados.

Conforme José Medina, diretor do Hospital do Rim, em casos mais leves, é possível que a pessoa tome o soro e já possa ir pra casa. Mas por conta da idade e de possuir doença prévia média gravidade, os médicos decidiram que o paciente será acompanhado no hospital.

Ele está em um leito semi-intensivo  e ficará por 28 dias em observação.

deixe seu comentário