Política

"Para que demorar tanto tempo?", questiona vereador sobre vinda de fumageira para Camaquã

Vinícios Araújo (MDB) pediu maior agilidade para discutir projeto que viabiliza vinda da empresa Canarana Agrocomercial
Por: Elias Bielaski | Publicado: 20/07/2021 às 14:57 | Alterado: 27/07/2021 às 21:00
Vereador Vinícios Araújo no Bom Dia Camaquã. Foto: Elias Bielaski / ClicRádio
Vereador Vinícios Araújo no Bom Dia Camaquã. Foto: Elias Bielaski / ClicRádio

Na manhã desta terça-feira, 20 de julho, o programa Bom Dia Camaquã recebeu o vereador Vinícios Araújo, do Movimento Democrático Brasileiro (MDB). O parlamentar participou de tradicional debate junto ao vereador Ilson Meireles, do Progressistas (PP).

As matérias sobre a participação de cada parlamentar são feitas de forma individual.

Quer ganhar um rancho do Krolow? Clique aqui!

Questionado sobre o projeto que concede incentivos para a instalação da empresa Canarana Agrocomercial, o vereador iniciou a fala destacando o debate que tem sido gerado sobre a demora para a tramitação de diversos projetos importantes na casa do Poder Legislativo.

"Uns querem analisar um pouco mais os projetos, outros não estão entendendo o que está se passando e querem buscar mais informações. Só que isso, muitas vezes, pode se fazer de forma mais rápida"

Segundo o vereador, a equipe da Prefeitura está à disposição para sanar qualquer dúvida dos parlamentares, principalmente com relação aos projetos enviados pelo Poder Executivo.

A Canarana Agrocomercial, empresa de Cerro Grande do Sul, estuda a viabilidade de instalação de uma unidade em Camaquã.

Segundo representantes da empresa, o investimento projetado no primeiro ano após a instalação é de R$ 127 milhões, gerando 114 empregos diretos de forma imediata e 226 empregos em até 5 anos.

Quer ganhar uma pizza Frazione? Clique aqui!

"Essa demora pode causar problemas para nós camaquenses. Nós vivemos um momento de desemprego, de dificuldade das pessoas acharem um emprego. E aí nós temos uma empresa que quer se instalar no município", destacou.

O vereador destacou que na última sessão, vereadores questionaram o poder de investimento apresentados pela empresa. Segundo ele, por esse motivo, empresas podem deixar de vir para Camaquã.

"Se a empresa não atingir as metas que está propondo no contrato, o terreno voltar para o município", ressaltou.

O parlamentar ainda destacou que o debate é válido, mas projetos como esse não podem ficar por tanto tempo na Câmara de Vereadores, assim como o novo Plano Diretor, o que pode acabar prejudicando a cidade e a população.

Baixe agora o aplicativo da ClicRádio.

Assista a entrevista completa:

De segunda a sexta-feira, às 9h, o programa Bom Dia Camaquã abre espaço para participação de vereadores no estúdio da ClicRádio. 

Inscreva-se no canal do Clic no YouTube.

Em duplas, os parlamentares camaquenses tem a oportunidade de debater os principais temas ligados ao Poder Legislativo.

Sessão da Câmara 

Esta segunda-feira (19) foi marcada pela volta das sessões presenciais na Câmara Municipal de Vereadores. Desde do dia 10 de maio de 2021, as sessões vinham sendo de forma remota, devido ao avanço do contágio do novo Coronavírus, que atingiu alguns vereadores e servidores na Casa Legislativa. 

Sendo assim, os parlamentares voltaram a ter acesso ao Plenário da Câmara para retomar a rotina de trabalhos.

O retorno, que foi acompanhado e retransmitido pela equipe do Clic Camaquã, apenas um requerimento com o apoio do Plenário (RAP) foi colocado em discussão e votação.

Quer ganhar um rancho do Krolow? Clique aqui!

O RAP solicitava estudo técnico do setor de engenharia de tráfego ou da Divisão de Trânsito Camaquã, conforme determina o código CTB,CONTRAN e Resolução 600/16, para a implantação de quebra-molas ou redutores de velocidade na rua Teodolino Gomes de Andrade, no bairro Jardim do Forte. 

O requerimento de autoria do vereador Mano Martins foi aprovado por unânimidade.

deixe seu comentário