Política

Caso Henry: novas imagens do dia da morte do menino é divulgada

Vídeo mostra ex-vereador assoprando na boca da criança; Ex-casal é réu pelo assassinato da criança e responde pelo crime no Tribunal do Júri
Por: Sabrina Borges | Publicado: 27/10/2021 às 13:50 | Alterado: 03/11/2021 às 22:35 | Fonte: G1, Folha e Hugo Gloss

Novas imagens do dia da morte do menino Henry Borel foram divulgadas nesta terça-feira (26). Nas imagens aparecem a mãe, Monique Medeiros segurando a criança, e padrasto, Dr. Jairinho, no elevador a caminho do hospital, na madrugada de 8 de março.

Jairinho e Monique estão presos desde 8 de abril e ambos são réus pelo assassinato de Henry. O casal está respondendo no Tribunal do Júri.

Polícia indicia Dr. Jairinho e Monique pela morte de Henry
Caso Henry: primeira audiência conta com mudança do depoimento da babá e choro de Monique

A gravação apresentada à imprensa ontem pela defesa de Jairinho, o padrasto aparece assoprando na boca no menino. Monique segura o filho nos braços e não demonstra qualquer reação.

“Esta filmagem revela que Henry foi levado com vida ao hospital, outras circunstâncias que constam dos laudos conduzem a esta conclusão, contrariando a versão acusatória”, afirmou ao g1 Braz Sant’anna, advogado de Jairinho.

As imagens mostram que Jairinho e Monique desceram para a garagem por volta das 4h10. Os laudos da polícia afirmam que Henry tinha morrido pelo menos duas horas antes.

Em depoimento na sessão que ocorreu no dia 6, o delegado Henrique Damasceno afirmou que “Henry Borel já chegou morto ao hospital”.

“Ficou expressamente demonstrado pela equipe médica e pelos laudos periciais que, embora e tenha sido submetido a manobras de ressuscitação por bastante tempo, em nenhum momento ele apresentou frequência cardíaca. Ele já chegou morto”, disse o delegado.

A necropsia no corpo do garoto e a reconstituição no apartamento da família já tinham apontado que a criança sofreu 23 lesões, como uma laceração no fígado, e que Henry morreu vítima de ação violenta — descartando a hipótese de acidente, como alegam os advogados do ex-casal.

deixe seu comentário