Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • globalway (1)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • 970×90 (3)
  • clarão—970×90
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Banner-Camaqua_CC 970×90
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111

Professores de universidades e instituições federais decidem encerrar a greve

O ANDES afirma que a greve “atingiu seu limite e que é hora de continuar a luta por outras frentes"


Por João Victor Fagundes Publicado 24/06/2024
Ouvir: 00:00
Universidade emite nota de repúdio contra Bibo Nunes após ataques à UFPel e à UFSM
Foto: Divulgação

Docentes de universidades e institutos federais de educação chegaram a um acordo com o governo federal, encerrando a greve que durava cerca de 60 dias. O termo de acordo foi finalizado neste domingo (23) e será assinado na quarta-feira (26).

De acordo com o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN), o fim da greve começa nesta segunda-feira (24) e deve estar completamente concluído até 3 de julho.

“Reunido em Brasília neste fim de semana, o Comando Nacional de Greve informa que, após a sistematização dos resultados das assembleias estaduais realizadas entre 17 e 21 de junho, a categoria docente decidiu pela assinatura do termo de acordo apresentado pelo governo, a ser formalizada em 26 de junho, assim como pelo término unificado da greve a partir dessa data, com prazo até 3 de julho,” anunciou o Andes em nota.

Em comunicado, a entidade menciona que, embora as propostas do governo não atendam “adequadamente às nossas justas demandas,” o movimento grevista será encerrado. Acrescenta ainda que os termos “representam avanços que só foram possíveis devido à força da greve. Além das conquistas atuais, as respostas recentes do governo federal indicam os limites deste processo de negociação.” O ANDES afirmou que a greve “atingiu seu limite e que é hora de continuar a luta por outras frentes.”

A proposta do governo – aceita pelo Comando Nacional de Greve – inclui reajuste zero em 2024 devido às restrições orçamentárias. Em compensação, foi oferecido um aumento no reajuste linear até 2026, de 9,2% para 12,8%, sendo 9% em janeiro de 2025 e 3,5% em maio de 2026.


  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • 970×90 (3)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • clarão—970×90
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Banner-Camaqua_CC 970×90
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • globalway (1)